Search

Você pode gostar disso:

Filmes

O Fugitivo (“I Am a Fugitive From a Chain Gang”, 1932)

Eu indico I Am a Fugitive From a Chain Gang

Filmes

Tudo o que Desejamos (França, 2011)

Eu indico Toutes nos Envies (França, 2011) Casada e mãe

Filmes

Holy Motors (2012)

Eu indico Holy Motors (França / Alemanha, 2012) Oscar (Denis

A Greve (Stachka, Rússia, 1925)

Eu indico
A Greve (Rússia, 1925)
Em 1912, durante o governo do Czar, a greve dos operários de uma fábrica é brutalmente reprimida pela polícia. Dirigido por Sergei M. Eisenstein.
A revolução no cinema russo – SPOILER:
Muitas produções cinematográficas soviéticas foram usadas como propagandas políticas, denunciado o governo anterior à Revolução de 1917, quando se criou a União Soviética. O próprio Estado tinha interesse em distribuir os filmes, que mostravam prioritariamenteaforça do proletariado russo contra o regime vigente.Podemos conferir isso em filmes de Sergei M. Eisenstein, como este “A Greve”, um de seus primeiros trabalhos como diretor. Outro exemplo, um de seus mais importantes trabalhos, é “O Encouraçado Potemkin”, um grande filme de 1925.
Em “A Greve” (“Strike”, na tradução americana),um operário de uma fábrica russa comete suicídio, após ser injustamente acusado de roubo, e isso se torna a motivação inicial para uma greve. Uma pessoa grita, numa cena, “Stop work!”, e tudo começa. Dividido em 6 partes, o filme apresenta o seu primeiro capítulo como “TUDO ESTÁ CALMONA FÁBRICA”. De fato, o começo da greve é motivante para os empregados, as reivindicações são discutidas, colocadas numa pauta escrita e encaminhadas para negociação. Logo vemos que elas são negadas com desdém, numa boacena onde um dos donos da fábrica usa o papel com as reivindicações para limpar o sapato. Assim, a greve vai se intensificando e a polícia é chamada para conter a classe de trabalhadores. Mas o que acontece é um ataque às pessoas, a ponto de parecer umcenário deguerra.
A proposta mostra um processo revolucionário, ascensão da classe trabalhadora sobre o capitalismo. Mas a revolução também ocorre na parte técnicado filme, numa montagem e direção que conduziu muitos figurantes, muito movimento nas cenas, e não dá para saber como se conseguiu isso com os poucos recursos da época. O som de tambores e acordeon acompanha e caracteriza este.
Metáforas mostramcomo as pessoas são tratadas como animais (cenasque se alternam entre o abate de um boi e as pessoas sendo massacradas por policiais em cavalos) e a postura dos empresários (membros do czarismo), bebendo uísque, comendo, fumando charutos e se divertindo no meio daquilo tudo, em seu canto protegido e esbanjando riqueza. Numa cena, um deles mostra uma máquina de espremer fruta para fazer suco, logo muda para outra quemostra trabalhadores sendo maltratados por policiais. Demandas minimamente necessárias foram exigidas, como uma redução para jornada de 8 horas por dia, sendo 6 para menores de idade. A violência chega a tal ponto que, em outra cena, uma criança pequena é jogada do terceiro andar de uma moradia.
Foto famosa do diretor Sergei M. Eisenstein
Na própria abertura do filme, uma frase de Lenin já resume a ideia:
A força da classe operária é a sua organização. Sem organização de massa o proletariado é nada. Com organização, é tudo.”
Outra frase de Lenin é usada no início do grande filme “O Encouraçado Potemkin”:
Estar organizado significa unidade de ação, a unidade da atividade prática.
A Revolução é Guerra. É a única das Guerras que consideramos legítima e justa.
Realmente a maior dentre as guerras que a História conheceu.
Na Rússia ela foi começada e declarada.”
(Lenin, 1905)
__________________________________
Fontes:
Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

Filmes

L’Apollonide: Os Amores da Casa de Tolerância

Eu indico L’Apollonide: Souvenirs de la Maison Close (França, 2011)

crying
Até o fim (“All is lost”, 2013)
Drama

Até o fim (“All is lost”, 2013)

Um navegador experiente está viajando pelo Oceano Pacífico, quando uma colisão com um container leva à destruição parcial do veleiro. Ele consegue remendar o casco, mas terá a difícil tarefa de resistir às tormentas e aos tubarões para sobreviver, além de contar apenas com mapas e com as correntes marítimas para chegar ao seu destino. Escrito e dirigido por J. C. Chandor.

laughingcoolsurprise
G-Men Contra o Império do Crime (“G” Men, EUA, 1935)
Ação

G-Men Contra o Império do Crime (“G” Men, EUA, 1935)

Um dos primeiros grandes filmes de gângster do cinema. James Cagney interpreta o jovem advogado criminalista, Brick Davis, que tenta resistir a tentações do mundo do crime, embora sua educação tenha sido paga por um gângster. Sua vida dá uma reviravolta quando um amigo e agente federal tenta recrutá-lo para o FBI, e é assassinado por um gângster. Dirigido por William Keighley.

0 Comentário

Sem comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Deixe seu comentário

Seus dados estão seguros! Seu endereço de email não será publicado. E seus dados não serão compartilhados com terceiros. Campos obrigatórios marcados como *