Search

Você pode gostar disso:

angelconfusedcryingtongue
O Formidável (França, 2017)
Filmes

O Formidável (França, 2017)

O filme se passa em Paris, anos 60, onde o diretor Jean-Luc Godard (Louis Garrel) e a atriz Anne Wiazemsky (Stacy Martin) começaram a viver um romance e, futuramente, por decisão dela, a história dos dois é contada. A direção e roteiro fica por conta de Michel Hazanavicius, que venceu o Oscar com o filme O Artista (2012).

angelmoney
Ritmo Louco (“Swing Time”, EUA, 1936)
Filmes

Ritmo Louco (“Swing Time”, EUA, 1936)

O casal de atores Fred Astaire e Ginger Rogers, que dançam e cantam em seus filmes, mantiveram uma longa parceria no cinema. Ritmo Louco foi o sexto filme com o casal, contendo cenas de dança sensacionais, ao estilo sapateado, entre outros. Um dançarino e apostador viaja a Nova York para levantar a quantia necessária para poder se casar com sua noiva. Chegando lá, ele acaba se envolvendo com uma bela dançarina novata. Dirigido por George Stevens.

laughingmoustachetongue
Ghost in the Shell: Vigilante do Amanhã (2017)
Filmes

Ghost in the Shell: Vigilante do Amanhã (2017)

Num mundo pós 2029, cérebros se fundem facilmente a computadores e a tecnologia está em todos os lugares. Motoko Kusanagi é uma ciborgue com experiência militar que comanda um esquadrão de elite especializado em combater crimes cibernéticos.

A Outra Terra (Another Earth, EUA, 2011)

Eu indico
Another Earth (EUA, 2011)
Rhoda Williams (Brit Marling) é uma estudante de astrofísica do MIT. John Burroughs (William Mapother) é um famoso compositor. Na noite em que um novo planeta é descoberto, Rhoda comete um acidente na estrada e acaba batendo no carro de John, resultando na morte de sua esposa grávida. Depois dela cumprir pena, os dois se encontram e iniciam um relacionamento, ao mesmo tempo em que é lançado um concurso, onde o vencedor poderá conhecer o novo planeta, que é uma cópia do Planeta Terra. Dirigido por Mike Cahill.
Planeta à vista:
Imagine a situação na qual surge um outro planeta, extremamente parecido com o nosso, próximo à nossa vista. Olhamos para ele com uma distância como se fosse a lua cheia, mas ele é azul. Lá existe uma versão idêntica de cada pessoa, que pode ter os mesmos segredos, medos e personalidade, mas que pode ter tomado outro rumo na vida. Essa é a interessante proposta deste filme. Entretanto, não somente de ficção vive o mesmo, pois temos uma história paralela, que ocorre na nossa terra, focada no drama gerado pela situação que foi resumida na sinopse acima.
Juntando a ficção e o drama, temos uma mensagem legal sobre se redimir, algo como reconquistar aquilo que se havia perdido, ou compensar um erro. Atitudes que podem ser tomadas quando o universo nos dá a oportunidade de uma segunda chace, sendo que no filme isto ocorre em meio a uma realidade que foi drasticamente alterada para o mundo inteiro, já que a existência sobre o novo planeta – e sobre as cópias das pessoas – é compartilhada com todos. O filme levou dois prêmios no Sundance Film Festival de 2011, um deles foi o prêmio especial do júri. Uma boa conquista para uma produção independente.
Palpite sobre o final – SPOILER:
No final do filme, aparentemente a Rhoda que vive na “Outra Terra” também ganhou a passagem. Entretanto, ao invés de fazer o que a Rhoda da nossa Terra fez (doar o prêmio para John), ela resolveu fazer a viagem para a nossa Terra e acabou que as duas se conheceram de qualquer forma. Na “Outra Terra”, a Rhonda não cometeu o acidente que acabou com a família de John, então ela pôde vir sem remorso e acabou que o John daqui teve a oportunidade de conhecer a cópia de sua família na “Outra Terra”.
__________________________________
Fontes:
Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

angrypunk
Corrente do Mal (It Follows, 2014)
Suspense

Corrente do Mal (It Follows, 2014)

A jovem Jay (Maika Monroe) leva uma vida tranquila entre escola, paqueras e passeios no lago. Após uma transa, o garoto com quem passou a noite explica que ele carregava no corpo uma força maligna, transmissível às pessoas apenas pelo sexo. Enquanto vive o dilema de carregar a sina ou passá-la adiante, a jovem começa a ser perseguida por figuras estranhas que tentam matá-la e não são vistas por mais ninguém. Dirigido por David Robert Mitchell.

tonguepunk
Annabelle 2: A Criação do Mal (2017)
Filmes

Annabelle 2: A Criação do Mal (2017)

Não podemos negar que o diretor David F. Sandberg conseguiu manter o nível do precursor James Wan, criador de Invocação do Mal e toda essa franquia que também incluí Annabelle e os futuros filmes A Freira e Invocação do Mal 3. A conexão que este filme faz com os anteriores é bem feita, disposta no meio da trama para agradar aos fãs e, para melhorar, esse filme é infinitamente superior ao primeiro Annabelle, que não agradou. É o mesmo diretor de Quando as Luzes se Apagam, que merece ser visto também. O roteiro é do mesmo do primeiro Annabelle, Gary Daubermann. E, é claro, James Wan está na produção, cuidando de seu legado.

Filmes

Nossa Hospitalidade (EUA, 1923)

Eu indico Our Hospitality (EUA, 1923) Por volta de 1830,

0 Comentário

Sem comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Deixe seu comentário

Seus dados estão seguros! Seu endereço de email não será publicado. E seus dados não serão compartilhados com terceiros. Campos obrigatórios marcados como *