Search

Você pode gostar disso:

tongueangrypunk
Corra! (“Get Out”, 2017)
Filmes

Corra! (“Get Out”, 2017)

Uma mistura dos melhores episódios de Black Mirror, Westworld e Além da Imaginação. Com o perdão da repetição, “corra” para ver! Chris (Daniel Kaluuya) é jovem negro que está prestes a conhecer a família de sua namorada Rose (Allison Williams). A princípio, ele acredita que o comportamento excessivamente amoroso por parte da família dela é uma tentativa de lidar com o relacionamento de Rose com um rapaz negro, mas, com o tempo, Chris percebe que a família esconde algo muito mais perturbador. Escrito e dirigido por Jordan Peele.

cryingsecret
Tolerância (Brasil, 2000)
Filmes

Tolerância (Brasil, 2000)

Júlio e Márcia são um casal que se permite viver possíveis atividades extraconjugais. Ele é seduzido pela amiga de sua filha enquanto passavam um fim de semana na sua casa de campo. Ao mesmo tempo, sua esposa, uma advogada sempre fiel, envolve-se com um cliente e confessa isso a Júlio. Dirigido por Carlos Gerbase.

Filmes

Alta Frequência (“Frequency”)

Eu indico Alta Frequência (EUA, 2000) John Sullivan é um

Amanhecer de um sonho

Eu indico
Amanecer de un sueño (Espanha, 2008)
Marcel (Alberto Ferreiro) é abandonado por sua mãe aos seis anos de idade. A criança cresce com seu avô Pascual (Héctor Alterio), que lhe ensina as coisas mais importantes da vida e dá o amor que sua mãe lhe recusou. Anos mais tarde, quando Marcel tem 21 anos, decide que é hora de fazer a sua vida e faz planos para morar com sua namorada. Dirigido por Freddy Mas Franqueza.
Laços:
Este filme me lembrou o vencedor do Oscar 2013 de melhor filme estrangeiro, Amor (França, 2012), no que diz respeito a laços emocionais, fortes vínculos que fazemos e mantemos com as pessoas mais amadas. Enquanto o filme francês aborda a relação de um casal de idosos, este espanhol foca em duas gerações bem diferentes, um neto e um avô, onde o destino faz com eles convivam desde que o garoto é pequeno, sendo que os anos em que passam juntos cria uma ligação muito forte entre eles. Por um lado, o garoto sente muito a falta da mãe que o abandonou sem aviso, e provavelmente do pai que não conheceu; por outro lado, o avó, que o acolhe por bondade, também precisa suprimir uma solidão causada pela velhice e por um acontecimento do passado, que vem a ser confirmado mais tarde na trama. Incrível como duas pessoas com uma considerável diferença de idade se tornam inseparáveis, depois de anos de convivência.
Em algum ponto, no meio do filme, é dado um salto no tempo e o garoto já é um adolescente, com seus planos e expectativas de trabalho e de relacionamento. O avô já apresenta sinais de doença que o afeta mentalmente, numa interpretação memorável do ator Héctor Alterio, e nesta fase o garoto terá que provar a sua lealdade e o seu amor. É uma história bem comovente, mostrando as fortes ligações familiares, com simples passagens significativas mostrando as experiências que os dois dividem desde cedo, como andar na praia, jogar bola ou olhar um poço que tem um significado maior para o avô (nesta cena temos um jogo interessante de câmera, onde a mesma mostra o reflexo dos dois olhando para a água no fundo do poço).
Primeiro filme do diretor espanhol Freddy Mas Franqueza, onde ele leva suas experiências pessoais para as telas. Venceu vários prêmios internacionais, incluindo o de Melhor Filme no Festival de Cinema de Valência e Melhor Diretor no Festival de Cinema Internacional Eurásia. A produção contou com a colaboração da Fundação Espanhola para a doença de Alzheimer, até porque o filme também trás a questão dos efeitos da doença Alzheimer.
Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

clownsecret
O homem que engarrafava nuvens (Brasil, 2009)
DOC

O homem que engarrafava nuvens (Brasil, 2009)

Documentário nacional que conta a história do baião através da ascensão e queda de um de seus maiores expoentes, o letrista e compositor Humberto Teixeira, conhecido como o "doutor do baião". Responsável por clássicos como "Asa Branca" e "Adeus Maria Fulô", Teixeira atingiu o estrelato nos anos 50 mas acabou quase esquecido. Na década seguinte, com o surgimento da bossa nova, o baião quase caiu na obscuridade. Dirigido por Lírio Ferreira.

Filmes

O Cantor de Jazz (The Jazz Singer, 1927)

Eu indico The Jazz Singer, EUA, 1927 Conta a história

tonguepunk
Annabelle 2: A Criação do Mal (2017)
Na pré

Annabelle 2: A Criação do Mal (2017)

Não podemos negar que o diretor David F. Sandberg conseguiu manter o nível do precursor James Wan, criador de Invocação do Mal e toda essa franquia que também incluí Annabelle e os futuros filmes A Freira e Invocação do Mal 3. A conexão que este filme faz com os anteriores é bem feita, disposta no meio da trama para agradar aos fãs e, para melhorar, esse filme é infinitamente superior ao primeiro Annabelle, que não agradou. É o mesmo diretor de Quando as Luzes se Apagam, que merece ser visto também. O roteiro é do mesmo do primeiro Annabelle, Gary Daubermann. E, é claro, James Wan está na produção, cuidando de seu legado.

0 Comentário

Sem comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Deixe seu comentário

Seus dados estão seguros! Seu endereço de email não será publicado. E seus dados não serão compartilhados com terceiros. Campos obrigatórios marcados como *