Search

Você pode gostar disso:

Dica de livro: Tudo Sobre Cinema
Filmes Na pré Suspense Terror

Dica de livro: Tudo Sobre Cinema

Recomendo esse livro que tem me ajudado muito a imergir com profundidade no mundo cinematográfico: “Tudo Sobre Cinema”, editado por Philip Kemp e com o prefácio de Christopher Frayling.

Filmes Na pré Suspense Terror

The Troll Hunter (“Trollgeren”)

Eu indico The Troll Hunter (Noruega, 2010) O filme conta

cryingmoustacheangry
O Abrigo (Take Shelter, 2011)
Filmes Na pré Suspense Terror

O Abrigo (Take Shelter, 2011)

Curtis LaForche (Michael Shannon) mora numa pequena cidade de Ohio com a esposa Samantha (Jessica Chastain) e sua filha de seis anos, que possui uma deficiência auditiva. Os dois trabalham pesado para juntar o dinheiro para suprir as necessidades especiais da filha, mas mesmo passando por algumas dificuldades, eles podem dizer que são felizes. Isso começa a mudar quando Curtis passa a ter pesadelos com uma tempestade apocalíptica e começa a ficar obsessivo. Ele constrói um abrigo no quintal e desperta a preocupação da esposa e a desconfiança dos amigos e colegas de trabalho. Dirigido por Jeff Nichols.

tongueangrypunk

Corra! (“Get Out”, 2017)

Get Out (EUA, 2017)

Chris (Daniel Kaluuya) é jovem negro que está prestes a conhecer a família de sua namorada Rose (Allison Williams). A princípio, ele acredita que o comportamento excessivamente amoroso por parte da família dela é uma tentativa de lidar com o relacionamento de Rose com um rapaz negro, mas, com o tempo, Chris percebe que a família esconde algo muito mais perturbador.

Corra para assistir!

Sem dúvida a fama deste filme está boa, muitas impressões positivas foram divulgadas antes até da pré-estreia. O que podemos dizer, com o perdão da repetição, é: “corra” para ver! Podemos comparar o filme a uma mistura dos melhores episódios de Black Mirror, Westworld e Além da Imaginação, três grandes séries. Aliás, quem estrela este filme é o protagonista de um dos primeiros episódios de Black Mirror, o ator Daniel Kaluuya. Ainda assim, o filme prioriza o gênero suspense, daqueles que beiram à agonia, então fãs do gênero serão agraciados.

Carregado de mistério e suspense, merece que o espectador assista sem saber detalhes do roteiro. Então essa resenha aqui promete – e cumpre – não escrever spoiler!

Só o fato de um jovem negro ter que conhecer e passar o final de semana com a família da namorada, todos brancos, já daria uma sessão de horror. Logo vemos que a temática do racismo aparece como proposta no filme, mas o que vem depois daí vai além disso, pois se torna um interessante show de horrores, na linha do terror psicológico a medida que as coisas vão se revelando. Como se já não bastasse a condição a qual Chris (Daniel Kaluuya) é submetido, ao conhecer os pais e irmão da garota, a situação vai ficar pior do que imaginamos.

Foi escrito e dirigido por um ator de comédia, Jordan Peele, que acabou responsável por esse bom resultado, conseguindo até sair da linha óbvia que parece construir até a metade do filme. Ou seja, em alguns momentos consegue surpreender com reviravoltas positivas. E, como esperado, introduz cenas cômicas, mas não banaliza o conjunto da obra. O personagem interpretado por Lil Rel Howery, melhor amigo de Chris, está ótimo e é responsável pelas cenas mais engraçadas. Mas a atmosfera do filme é muito mais horror do que comédia.

Daniel Kaluuya ganhou destaque e cumpriu muito bem o papal principal. Ele está perfeito como o visitante na casa alheia que acaba se vendo numa situação bizarra, horrorizado com os acontecimentos. Suas reações, caras e bocas diante das descobertas são bem expressivas. Alguns personagens são sinistros, outros são de uma frieza que dá raiva. Na verdade, praticamente todos os atores mandam bem na atuação e isso reforça uma boa direção de elenco. Apresentando temas como racismo e hipnose, só que de uma forma inesperada e com cenas inteligentes, esse é um dos melhores thrillers dos últimos tempos.

Tags Relacionadas Além da Imaginação, Black Mirror, crítica, Daniel Kaluuya, daqueles que beiram à agonia, Jordan Peele, Rel Howery, resenha, terror, thriller, Westworld
Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

tonguepunk
Annabelle 2: A Criação do Mal (2017)
Filmes

Annabelle 2: A Criação do Mal (2017)

Não podemos negar que o diretor David F. Sandberg conseguiu manter o nível do precursor James Wan, criador de Invocação do Mal e toda essa franquia que também incluí Annabelle e os futuros filmes A Freira e Invocação do Mal 3. A conexão que este filme faz com os anteriores é bem feita, disposta no meio da trama para agradar aos fãs e, para melhorar, esse filme é infinitamente superior ao primeiro Annabelle, que não agradou. É o mesmo diretor de Quando as Luzes se Apagam, que merece ser visto também. O roteiro é do mesmo do primeiro Annabelle, Gary Daubermann. E, é claro, James Wan está na produção, cuidando de seu legado.

cryingstarmoustachetonguemoney
A Forma da Água (2017)
Drama

A Forma da Água (2017)

Em meio aos grandes conflitos políticos e bélicos e as grandes transformações sociais ocorridas nos Estados Unidos, Elisa (Sally Hawkins), zeladora em um laboratório experimental secreto do governo, conhece e se afeiçoa a uma criatura fantástica mantida presa no local. Para elaborar um arriscado plano de fuga ela recorre a um vizinho (Richard Jenkins) e à colega de trabalho Zelda (Octavia Spencer). Escrito e dirigido por Guillermo del Toro.

coolangelcrying
O Circo (1928)
Drama

O Circo (1928)

O Vagabundo acaba indo parar em um circo enquanto fugia da polícia, que o confundira com um ladrão de carteiras. Ele sem querer acaba entrando no espetáculo e fazendo grande sucesso com o público, sendo logo contratado pelo dono, que irá se aproveitar dele. Ele ainda arranja tempo para se apaixonar pela acrobata, filha desse mesmo proprietário. Dirigido e estrelado por Charles Chaplin.

0 Comentário

Sem comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Deixe seu comentário

Seus dados estão seguros! Seu endereço de email não será publicado. E seus dados não serão compartilhados com terceiros. Campos obrigatórios marcados como *