Search

Você pode gostar disso:

Cinco filmes para ver na semana santa: épicos, bíblicos, clássicos
Ação Comédia Filmes Terror

Cinco filmes para ver na semana santa: épicos, bíblicos, clássicos

Às vésperas do feriado da semana santa, Eu & A Telona selecionou cinco filmes importantes. Alguns épicos, bíblicos e até clássicos, que podem preencher o seu final de semana santa de alegria, mesmo que você não seja religioso, cristão ou o que seja, afinal são grandes produções e podem agradar a maioria.

Ação Comédia Filmes Terror

Os Filhos da Meia-Noite (Midnight’s Children, 2012)

Eu indico Midnight’s Children (Canadá / Reino Unido, 2012) Em

laughingtongue
Kingsman 2: O Círculo Dourado (2017)
Ação Comédia Filmes Terror

Kingsman 2: O Círculo Dourado (2017)

Um súbito e grandioso ataque de mísseis praticamente elimina o Kingsman, que conta apenas com Eggsy (Taron Egerton) e Merlin (Mark Strong) como remanescentes. Em busca de ajuda, eles partem para os Estados Unidos à procura da Statesman, uma organização secreta de espionagem onde trabalham os agentes Tequila (Channing Tatum), Whiskey (Pedro Pascal), Champagne (Jeff Bridges) e Ginger (Halle Berry). Juntos, eles precisam unir forças contra a grande responsável pelo ataque: Poppy (Julianne Moore), a maior traficante de drogas da atualidade, que elabora um plano para sair do anonimato. Dirigido por Matthew Vaughn.

laughingangelpunk

Juan dos Mortos (Cuba, 2013)

Juan de los Muertos (Espanha / Cuba, 2013)

Juan (Alexis Díaz de Villegas) é um sujeito de 40 anos especializado na arte de não fazer nada. Um dia, se depara com uma misteriosa infecção que está transformando os habitantes de Havana em mortos-vivos. Como um bom cubano, decide começar um negócio ao lado do amigo Lazaro (Jorge Molina) para tirar vantagem da situação. Eles se especializam em assassinar zumbis e trabalham com o slogan “Matamos seus entes queridos”. O negócio acaba sendo afetado com o crescimento constante do número de infectados. Dirigido por Alejandro Brugués.

“Juan dos Mortos. Matamos seus entes queridos. Em que posso ajudar?”

Imagine uma multidão de zumbis em Cuba e um pequeno grupo de pessoas se aproveitando da situação para vender os seus serviços de exterminadores de zumbis. A proposta resulta numa comédia com terror bastante agradável. Até a motivação do surgimento dos mortos-vivos é associada, pela mídia, aos EUA (dissidentes cubanos financiados pelo governo norte-americano).
Filme de zumbi não é novidade alguma, inclusive com comédia. Mesmo assim, muitas situações criativamente engraçadas são trabalhadas no longa, ainda mais com a performance do ator Alexis Díaz de Villegas e com um diretor (Alejandro Brugués) que é fã do Gênero. Segue a fórmula de usar o apocalipse zumbi como metáfora para criticar umasociedade, focando na acomodação de muitas pessoas no país, como o personagem principal, que não quer nada da vida e ainda se aproveita da situação. Entretanto, no final vemos a sua transformação pessoal e percepção de que pode mudar a situação no país.

Situações hilárias como o treinamento do time recrutado para combater os zumbis, as armas usadas (remo, shuriken, badoque, etc), a demora em perceber o ponto fraco das criaturas, personagens que desmaiam ao ver sangue (num filme de zumbis!), a artimanha para decepar vários zumbis de uma vez, assim como muitas cenas “trash” marcam o filme. Ao final ainda temos o uso de arte desenhada, chegando a sugerir que o filme foi adaptado dos quadrinhos.

Foi uma surpresa a sua premiação como melhor filme iberoamericano no Goya, em 2013, já que os favoritos eram “Infância Clandestina” (2011, de Benjamin Avila) e “Depois de Lúcia” (2012, de Michel Franco), os quais não possuem nada de comédia e nada de zumbis.

__________________________________
Fontes:
http://cinema.uol.com.br/noticias/redacao/2013/06/20/juan-dos-mortos-traz-interessante-discussao-sobre-cuba-mas-diverte-menos-do-que-poderia.htm
http://g1.globo.com/pop-arte/cinema/noticia/2013/06/estreia-juan-dos-mortos-faz-graca-com-zumbi-e-politica-na-cuba-atual.html

Tags Relacionadas Alejandro Brugués, Alexis Díaz de Villegas, Benjamin Avila, crítica, Cuba, Depois de Lúcia, Infância Clandestina, Michel Franco, resenha
Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

confusedcrying
Cabaré Bibliotheque Pascal (2010)
Cult

Cabaré Bibliotheque Pascal (2010)

Depois de um trailer empolgante, com uma trilha sonora bacana, qualquer um vai querer assistir! Mona vive nas ruas da Hungria ganhando a vida como artista e é vendida como escrava pelo próprio pai a um estranho bordel, onde as prostitutas são forçadas a agir como personagens literários. Roteiro e direção de Szabolcs Hadju.

Filmes

Amanhecer de um sonho

Eu indico Amanecer de un sueño (Espanha, 2008) Marcel (Alberto

angelcrying
Docinho da américa (EUA, 2016)
Drama

Docinho da américa (EUA, 2016)

Uma adolescente de espírito livre foge de casa e parte numa viagem ao longo dos Estados Unidos. Para sobreviver, a jovem vende assinaturas de revistas, enquanto curte festas, se apaixona pela primeira vez e também acaba se envolvendo em crimes. Dirigido por Andrea Arnold.

0 Comentário

Sem comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Deixe seu comentário

Seus dados estão seguros! Seu endereço de email não será publicado. E seus dados não serão compartilhados com terceiros. Campos obrigatórios marcados como *