Search

Você pode gostar disso:

Filmes

Uma Aventura na África (The African Queen, 1951)

Eu indico The African Queen (Reino Unido / EUA, 1951)

Filmes

Sobrenatural (“Insidious”)

Eu indico Insidious (EUA, 2011) A família Lambert, formada por

confusedcryingstar
Mommy (Canadá, 2014)
Filmes

Mommy (Canadá, 2014)

Canadá, ano de 2015. Diane Després (Anne Dorval) é surpreendida com a notícia de que seu filho, Steve (Antoine-Olivier Pilon), foi expulso do reformatório onde vive por ter incendiado a cafeteria local e, com isso, provocado queimaduras de terceiro grau em um garoto. Os dois voltam a morar juntos, mas Diane enfrenta dificuldades devido à hiperatividade de Steve, que muitas vezes o torna agressivo. Os dois apenas conseguem encontrar um certo equilíbrio quando a vizinha Kyla (Suzanne Clément) entra na vida de ambos. Dirigido por Xavier Dolan.

Monstros

Eu indico
Monsters (Reino Unido, 2010)
A NASA descobriu formas de vida alienígena dentro de nosso sistema solar. Ela envia uma sonda para coletar amostras, mas ao voltar à Terra sofre um acidente e cai no América Central. Seis anos depois uma nova forma de vida surge no México. O país é isolado como uma área infectada. Neste cenário, um jornalista fica encarregado de levar a filha do chefe de volta aos EUA, tentando chegar na fronteira. Dirigido por Gareth Edwards.
O amor e o medo:
A fronteira entre o México e Estados Unidos é um cenário de conflitos, propício para ser a base deste filme que, na verdade, é mais drama do que ficção. A zona entre um país e outro está em quarentena, desde que formas de vida extraterrestre caíram no México, por acidente, trazidos numa sonda espacial, seis anos atrás. A interação com o filme é interessante, pois com o passar das cenas, as coisas ficam mais claras, como por exemplo, o fato de que os alienígenas não vieram para invadir, conquistar, destruir; vieram por conta de um acidente sob responsabilidade de seres humanos. Sendo assim, nada mais natural do que se defenderem para sobreviver. A crítica sobre a mídia distorcendo as informações é clara e, com um pouco de atenção, percebemos quem são os verdadeiros monstros da história. Com certas características de documentário, funciona bem como um universo particular criado pelo diretor Gareth Edwards, especialista em efeitos visuais que tem, neste, a sua primeira experiência com direção. Temos efeitos interessantes considerando que gastou menos de 500 mil dólares. O diretor agora vai encarar o novo filme de Godzilla, previsto para 2014.
Num cenário de terceiro mundo, usando a técnica da sugestão, onde raramente vemos as criaturas por inteiro, somente os efeitos de sua passagem (bichos grandes parecidos com polvos), ou através de imagens e informações intermediadas pela TV, este filme trata também de dois sentimentos humanos, o medo e o amor. Não somente do ponto de vista dos personagens, mas também dos seres de outro planeta. Estrelado pelos atores Scoot McNairy e Whitney Able, interpretando um jornalista tentando atravessar a fronteira do México com os Estados Unidos, encarregado de levar a bela filha do chefe nesta arriscada empreitada. O trama de fundo romântico extrapola em uma cena onde vemos duas criaturas se relacionando, o que aproxima elas do comportamento humano. Além da sutileza se percebermos a condição das criaturas, maltratadas, e que estão tão aterrorizadas quanto nós. Murais velhos com ilustrações das criaturas mostram que, depois de seis anos, o México se acostumou às mudanças, embora o preconceito e a cegueira ainda estejam instalados. Até os humanos acabam sofrendo com a monstruosidade dos bombardeios na fronteira, responsáveis pela maioria das mortes no filme, embora a mídia seja tendenciosa em acusar os seres alienígenas.
__________________________________
Fontes:
Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

tonguepunk
It: A Coisa (2017)
Terror

It: A Coisa (2017)

Esse filme é um presente merecido para os fãs, já que o resultado ficou excelente. Adaptação feita com muito cuidado, em detalhes, conseguindo ser assustador e ao mesmo tempo agradável. A mensagem principal - que não poderia ficar de fora - está lá: a personificação do medo, que é a definição da Coisa, o palhaço monstruoso que se materializa no medo de suas vítimas e se alimenta dessa sensação de medo. O diretor argentino Andrés Muschietti merece louvor por deixar 2 horas e 15 minutos de diversão e cenas assustadoramente criativas.

Filmes

Alta Frequência (“Frequency”)

Eu indico Alta Frequência (EUA, 2000) John Sullivan é um

Filmes

A Mão do Diabo (Frailty)

Eu indico Frailty (EUA, 2002) A história se passa numa

0 Comentário

Sem comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Deixe seu comentário

Seus dados estão seguros! Seu endereço de email não será publicado. E seus dados não serão compartilhados com terceiros. Campos obrigatórios marcados como *