Search

Você pode gostar disso:

Filmes

Barton Fink – Delírios de Hollywood (1991)

Eu indico Barton Fink (EUA, 1991) Nova York, 1941. Barton

angry
O homem que incomoda (Islândia/Noruega, 2006)
Filmes

O homem que incomoda (Islândia/Noruega, 2006)

Andreas desembarca numa cidade estranha sem lembrar como chegou ali. É recebido de forma cordial e inicia uma vida regrada, com trabalho, casa e até uma mulher encantadora. Mas rapidamente percebe que tem alguma coisa errada neste mundo perfeito. As pessoas não parecem sentir emoções genuínas e só falam de trivialidades. Dirigido por Jens Lien.

laughingangelpunk
Juan dos Mortos (Cuba, 2013)
Filmes

Juan dos Mortos (Cuba, 2013)

Juan (Alexis Díaz de Villegas) é um sujeito de 40 anos especializado na arte de não fazer nada. Um dia, se depara com uma misteriosa infecção que está transformando os habitantes de Havana em mortos-vivos. Como um bom cubano, decide começar um negócio ao lado do amigo Lazaro (Jorge Molina) para tirar vantagem da situação. Eles se especializam em assassinar zumbis e trabalham com o slogan "Matamos seus entes queridos". O negócio acaba sendo afetado com o crescimento constante do número de infectados. Dirigido por Alejandro Brugués.

No Coração do Mar (2015)

Eu indico
In the Heart of the Sea (EUA, 2015)
Inverno de 1820. O navio baleeiro Essex parte em busca de óleo de baleia. O navio é liderado pelo nada experiente capitão George Pollard (Benjamin Walker), que tem Owen Chase (Chris Hemsworth) como seu primeiro oficial. Owen sonha em ser capitão e tem o objetivo de superar a meta traçada por seu empregador. Eles navegam por meses em busca de baleias, mas quando encontram se deparam com uma grande ameaça, uma gigantesca baleia branca que irá lutar por sua sobrevivência e acabará atacando o navio e sua tripulação. Dirigido por Ron Howard.
Mody Dick:
Este filme é uma adaptação do clássico da literatura Moby Dick, de Herman Melville, sendo que mostra a história por um novo ângulo, mantendo as principais lições da obra. Admito que ainda não li o livro, mas assisti sua adaptação mais antiga para o cinema, de 1956, com Gregory Peck e Richard Basehart, que me pareceu ser uma cópia mais fiel à obra em si. Entretanto, esta nova versão, mostra a história do escritor conhecendo a história que ele vai contar. No Coração do Mar vai nas profundezas do coração humano, lidando com o ego, ódio, ambição, vingança e também a humildade e o amor. Nas mãos do competente diretor Ron Howard, o filme é muito mais do que uma batalha entre homens e uma baleia. Assim como a obra, continua impactando pensamentos até os dias de hoje.
Ainda mais interessante é mostrar o significado da palavra “ficção”, quando o escritor explica que será contada uma história, com a ideia principal mantida, mas podendo ele ocultar algumas partes; o principal, ele disse, já foi presenciado (um homem que foi no lugar onde nenhum outro tem coragem). Em outra cena, aparece a comparação do óleo da baleia com o petróleo: os tempos mudam, mas a ganância do homem continua levando a guerras, seja antigamente ao matar baleias atrás de óleo para iluminar as cidades, ou mais recentemente na busca pela exploração de petróleo.
Desde que conquistou o Oscar pelo filme “Uma Mente Brilhante” (2002), Ron Howard vem se destacando como diretor. Destaco outros como “Frost/Nixon” (2008), “A Luta Pela Esperança” (2005) e “Rush – No Limite da Emoção” (2013). Agora neste “No Coração do Mar”, ele conta com Chris Hemsworth para contar a história por trás do clássico da literatura Moby Dick. O ator, que interpretou o deus-herói Thor, teve que abrir mão do seu grande físico e perder muitos quilos para viver um náufrago neste filme.
O filme tem o clima das aventuras épicas da literatura, na linha de grandes embarcações por mares distantes. Esta fórmula fez muito sucesso na literatura e nos cinema em décadas passadas, principalmente em histórias de piratas, como “A Ilha do Tesouro”, do escritor Robert Louis Stevenson, que também possui algumas adaptações para o cinema. Neste aqui não temos histórias de piratas, mas sim uma batalha entre homens e baleias, sendo Mody Dick a principal, considerada pelos homens como um demônio. A grande baleia branca se destaca como um monstro, mas na verdade podemos concluir facilmente que ela está se defendendo, ou defendendo as outras. Ela, assim como os humanos do filme, é um grande personagem, tanto que ganhou um nome. O filme tem grandes cenas e um ritmo legal. Para se situar melhor no filme, segue o significado de alguns termos náuticos que se referem a lados e locais da embarcação:
Barlavento: lado do barco que recebe o vento.
Sotavento: lado do barco que solta o vento.
Bombordo: lado esquerdo do rumo da embarcação.
Estibordo (ou boreste): lado direito do rumo da embarcação.
Popa: parte de trás do barco (onde normalmente fica o motor, fica fácil se você imaginar que existe “motor de popa”).
Proa: parte da frente do barco.
__________________________________
Fontes:
Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

Filmes

Distrito 9 (“District 9”)

Eu indico Distrito 9 (EUA / Nova Zelândia / África

crying
Sonhadores (“The Dreamers”, 2003)
Filmes

Sonhadores (“The Dreamers”, 2003)

Matthew (Michael Pitt) é um jovem que, em 1968, vai estudar em Paris. Lá ele conhece os irmãos gêmeos franceses, Isabelle e Theo (Eva Green e Louis Garrel). Os três logo se tornam amigos, dividindo experiências e relacionamentos enquanto Paris vive a efervescência da revolução estudantil. Dirigido por Bernardo Bertolucci.

Filmes

Diário de um Jornalista Bêbado (“The Rum Diary”)

Eu indico Diário de um Jornalista Bêbado (EUA, 2011) Paul

2 Comentários

  1. Fiquei muito impressionado mudança radical Chris. Em suma, "In the heart of the sea" é um espetáculo visual muito interessante que recebe cenas específicas com força suficiente. Além disso, o filme também adiciona duas reflexões interessantes: em primeiro lugar, com Melville como eixo sobre o ato de escrever, sobre o medo de nossa própria incapacidade ea luta interna entre revelando e inventar, entre a transmissão da verdade e da captura da essência; ea segunda, sobre os interesses comerciais eternas e a tirania do dinheiro.

    Reply
    • Olá, Pau Kuri. Gostaria de ter algum contato seu (e-mail, face, insta, zap ou o que quiser passar) para te enviar uma mensagem convidando a apreciar o meu novo site Eu & a Telona. O blog foi todo reformulado e eu gostaria de divulgar primeiro para as pessoas que fizeram algum comentário sobre os filmes que postei aqui. Obrigadão!

      Reply

Deixe seu comentário

Seus dados estão seguros! Seu endereço de email não será publicado. E seus dados não serão compartilhados com terceiros. Campos obrigatórios marcados como *