Search

Você pode gostar disso:

Um livro de cinema: “Surpeendente!”, de Maurício Gomyde
Filmes

Um livro de cinema: “Surpeendente!”, de Maurício Gomyde

Veja neste especial 5 motivos para você não deixar de ler! Quatro amigos fazem uma road trip até Pirenópolis, em Goiás, para produzir um filme. Pedro é o diretor, apaixonado por cinema e atormentado por um segredo que decide esconder dos amigos, ele está convencido de que tem a missão de usar o cinema como instrumento para melhorar o mundo.

cryingsecret
Tolerância (Brasil, 2000)
Filmes

Tolerância (Brasil, 2000)

Júlio e Márcia são um casal que se permite viver possíveis atividades extraconjugais. Ele é seduzido pela amiga de sua filha enquanto passavam um fim de semana na sua casa de campo. Ao mesmo tempo, sua esposa, uma advogada sempre fiel, envolve-se com um cliente e confessa isso a Júlio. Dirigido por Carlos Gerbase.

Filmes

Ondas do destino (Dinamarca, 1996)

Eu indico Breaking the Waves (Dinamarca, 1996) No norte da

O Desaparecimento de Eleanor Rigby (EUA, 2013)

The Disappearance of Eleanor Rigby: Him (EUA, 2013)

The Disappearance of Eleanor Rigby: Him (EUA, 2013)

Eleanor (Jessica Chastain) e Connor (James McAvoy) são dois jovens recém-casados que vivem em Nova York, EUA. Eles são felizes, até que algo muda tudo. Resta-lhes procurar as peças que lhes permitam reconstruir aquele passado ou conseguir seguir em frente. Dirigido por Ned Benson.

Ele e ela:
Posso dizer que este é umdos melhores filmes românticos de 2013, que no Brasil recebeu o nome de “Dois Lados do Amor”, impróprio na minha opinião. Não se trata de umahistória de amor perfeita, mas realista e bem desenvolvida. Com uma interpretação muito boa de James McAvoy e Jessica Chastain (umas das minhas atrizes preferidas), é um filme que aborda o sentimento entre o casal e suas reações perante à mudança que terão que enfrentar. Muito bom mostrar o ponto de vista de cada um dos protagonistas, afinal, existe mais de uma versão deste filme: a versão do ponto de vista dele (him), a dela (her) e a de ambos (them). Até o momento, vi somente a versão do Connor: “The Disappearance Of Eleanor Rigby: Him”. Com certeza verei as outras duas em breve.

Ele, um cara centrado, se assusta com a decisão de afastamento por parte da esposa, e busca primeiro retomar a relação e, depois, seguir em frente. Ela, busca na fuga uma possível solução para seu sofrimento. A versão dele é suficiente para mostrar o grande resultado dirigido por Ned Benson, que nos mostra um filme legal a partir de um roteiro simples, cada personagem lidando com uma situação difícil e tomando o seu caminho e encontrando a si mesmo. Também é um filme que mostra boas tomadas das ruas de Nova York, a cidade que nunca dorme.

Mesmo diante da incerteza do que vem pela frente – afinal assim é a vida – o final é reflexivo e esperançoso, podendo agradar tanto a casais, quanto a qualquer pessoa que assista sozinho. Afinal, consegue ser abrangente em sua proposta. Essa fórmula, separando os pontos de vista em filmes distintos, consegue mostrar o quanto é importante nos colocarmos no lugar do outro e não julgar de cara as ações de uma pessoa.

Os coadjuvantes também foram acertados, já que ninguém acaba ficando solto dentro da história, ainda mais com a ótima interpretação de Ciarán Hinds (faz o pai de Connor, um sujeito interessante) e Viola Davis, que aparece na versão de Eleanor (que eu não vi, porém essa atriz dispensa comentários). São personagens que, cada um do seu jeito, dão um suporte emocional aos protagonistas, que é um papel que os coadjuvantes de nossa vida (pais, professores, amigos) fazem tanto por nós.

__________________________________
Fontes:
https://contracenario.wordpress.com/2015/01/20/o-desaparecimento-de-eleanor-rigby-2014-critica/

Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

Filmes

Os Vivos e os Mortos

Eu indico The Dead (EUA / Reino Unido / Irlanda,

Filmes

Inverno da Alma (“Winter’s Bone”, EUA, 2010)

Eu indico Winter’s Bone (EUA, 2010) Ree Dolly (Jennifer Lawrence),

laughingangelcryingtongue
Feito na América (EUA, 2017)
Na pré

Feito na América (EUA, 2017)

Essa é uma história real, uma incrível história real das aventuras de um piloto americano experiente que, durante os anos 80, acabou transportando drogas e armas para o cartel de Medellín e, recrutado pela CIA, tornou-se agente duplo. Barry Seal (bem interpretado por Tom Cruise) conta sua própria história para uma câmera e não se importa em ficar justificando suas escolhas, o que torna a situação curiosa e interessante. Ele mesmo diz de cara: “Às vezes eu tomo decisões sem pensar”. Dirigido por Doug Liman.

2 Comentários

  1. […] Dois Lados do Amor (2013), de Ned Benson: Eleanor (Jessica Chastain) e Connor (James McAvoy) são dois jovens recém-casados que vivem em Nova York. Eles são felizes, até que algo muda tudo. Resta-lhes procurar as peças que lhes permitam reconstruir aquele passado ou conseguir seguir em frente. Dividido em 3 filmes, cada um mostrando um ponto de vista diferente. Recomendo começar pelo “Him” (que mostra o ponto de vista do Connor) e depois assistir ao “Her”. […]

    Reply

Deixe seu comentário

Seus dados estão seguros! Seu endereço de email não será publicado. E seus dados não serão compartilhados com terceiros. Campos obrigatórios marcados como *