Search

Você pode gostar disso:

Cineclube Fruto do Mato
Filmes

Cineclube Fruto do Mato

Você sabia que exite um cineclube voltado para o cinema baiano, onde filmes premiados começaram a ser exibidos desde fevereiro deste ano de 2017, na cidade de Lençóis, Chapada Diamantina, bem no coração da Bahia?

angelcrying
Um homem chamado Ove (Suécia, 2015)
Filmes

Um homem chamado Ove (Suécia, 2015)

À primeira vista, Ove é o típico rabugento da terceira idade. Morando em um pequeno condomínio de casas no interior da Suécia, o senhor de quase 60 anos se irrita com todos os atos dos vizinhos, que segundo ele, não fazem nada certo. Sem motivações após a morte da mulher e surpreendido por uma demissão após quatro décadas de dedicação ao trabalho, Ove resolve dar um fim a sua vida, mas a chegada de novos vizinhos acaba mudando isso. Uma história que nos ajuda a relembrar que a gentileza, o amor e a felicidade podem ser encontrados nos lugares mais inesperados. Dirigido por Hannes Holm.

E o Oscar vai para…
Filmes

E o Oscar vai para…

Primórdios do Oscar com algumas curiosidades e a relação com os filmes brasileiros, que na verdade é muito mais do que a maioria imagina, mesmo o Brasil não tendo conquistado nenhuma premiação principal.

O Homem dos Olhos Esbugalhados (EUA, 1940)

Eu indico
Stranger on the Third Floor (EUA, 1940)

O repórter Mike Ward (John McGuire) é peça chave de uma investigação, única pessoa a presenciar o acusado, Joe, no local onde o dono de um restaurante foi encontrado morto. Não há mais provas e o seu depoimento acaba condenando Joe à morte. Mike, instigado pela noiva, Jane (Margaret Tallichet), passa a refletir sobre o assunto e iniciar um processo de arrependimento.Dirigido por Boris Ingster.
E que Deus tenha piedade de sua alma:
A condenação que é seguida da frase acima é o estopim para a trama deste filme, que segue aquela ideia: “se arrependimento matasse…”. O repórter,arrependido por prejudicar alguém, tenta se justificar consigo mesmoe até desfazer este mal, masacaba se envolvendo numa situação complicada e se depara com uma figura misteriosa (Peter Lorre). A consciência de Mike pesa, ele entra em delírio e tem algumas alucinações. Seus sonhos refletem seu sentimento de culpa e a sua narração passa uma boa ideia do que está se passando em sua consciência.
Neste filme, fica clara a crítica à falha do sistema jurídico, que escancara numa cena mostrando um jurado que pegou no sono, no meio do julgamento, e um juiz que teve que ser chamado a atenção para dar um sermão neste jurado.
Este é um filme bom e curto, possui somente 63 minutos de duração e não precisa, então, de nenhuma enrolação para passar toda sua ideia, prender bem a atenção e apresentar um fechamento legal, apesar de que os filmes neste estilo normalmente não terminam com um final feliz.
Quando lançado, recebeu críticas negativas do New York Times, da Variety. A principal alegação foi a comparação com filmes russos e franceses. Anos depois, no entanto, foi considerado o primeiro filme do cinema noir (mais abaixo uma explicação deste estilo de filme).
Temos a feliz presença do ator Peter Lorre, na pele da figura misteriosa, que se tornou figura única no cinema antigo (1929 a 1964), principalmente no papel de vilão, dada sua aparência e com seus “olhos esbugalhados”. Mais uma vez, ele aparece em poucas cenas, mas conquista o público. De fato, sua aparência se tornou a base para o título deste filme no Brasil. O ator, de origem húngara e ascendência judia, trabalhou em “Casablanca” (1942), “Relíquia Macabra” (1941) e “M” (1931, dirigido por Fritz Lang). Fez também o papel do vilão Le Chiffre, no telefilme “Cassino Royale”, de 1954, sobre o Agente James Bond.
Estilo noir:
A atmosfera do filme o classifica como um thriller psicológico, no estilo noir. Para quem não sabe, este estilo foi inventado por críticos franceses, e muitos filmes o seguiram como um repúdio aos primeiros filmes de comédia romântica que perderam força após as duas grandes guerras (que influenciaram muito o estilo noir). O estilo, predominante nos anos 40 e 50, é carregado de ambientes escuros, com muito jogo de sombras, personagens desiludidos, narração em off, toda a atmosfera do submundo do crime e da justiça falha e, em muitos casos, uma personagem tipo “dama fatal”. Imperou nos filmes franceses e americanos após a Segunda Guerra. Ou seja, noir é um estilo, não é um gênero. Gênero pode ser: comédia, drama, ação, ficção. Então podemos ter um drama noir, terror noir, assim como uma ficção noir. Por exemplo, o grande clássico de ficção “O Dia em que a Terra Parou (1951)”, dirigido por Robert Wise, chegou a ser considerado por alguns críticos como um filme noir.
__________________________________
Fontes:
Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

Filmes

Ender’s Game – O Jogo do Exterminador (EUA, 2013)

Eu indico Enders Game (EUA, 2013) Em um futuro próximo,

Filmes

Nossa Hospitalidade (EUA, 1923)

Eu indico Our Hospitality (EUA, 1923) Por volta de 1830,

Filmes

Barton Fink – Delírios de Hollywood (1991)

Eu indico Barton Fink (EUA, 1991) Nova York, 1941. Barton

0 Comentário

Sem comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Deixe seu comentário

Seus dados estão seguros! Seu endereço de email não será publicado. E seus dados não serão compartilhados com terceiros. Campos obrigatórios marcados como *