Search

Você pode gostar disso:

Filmes

César Deve Morrer

Eu indico Cesare Deve Morire (Itália, 2012) Na prisão de

surpriseangry
Eu Vi o Diabo (“Akmareul boatda”, Coreia do Sul, 2010)
Filmes

Eu Vi o Diabo (“Akmareul boatda”, Coreia do Sul, 2010)

Existe um psicopata sanguinário à solta na Coréia do Sul. Jang Kyung-chul (Choi Min-sik) mata mulheres de forma brutal. A polícia tenta capturá-lo há décadas, sem sucesso. Quando a noiva de Soo-hyun (Byung-hun Lee), um agente secreto, é assassinada por este homem, o agente decide procurar sozinho pelo responsável. O encontro entre os dois homens ocorre rapidamente, mas Soo-hyun decide que a morte não é suficiente: será preciso torturá-lo, muitas vezes, para que o outro aprenda todo o mal que causou. Dirigido por Jee-woon Kim.

Filmes

O incrível homem que encolheu (EUA, 1957)

Eu indico The Incredible Shrinking Man, EUA, 1957 Durante um

O que terá acontecido a Baby Jane? (1962)

What Ever Happened to Baby Jane?

What Ever Happened to Baby Jane?

Bette Davis é Jane Hudson, uma artista que alcançou a fama quando menina e ficou conhecida como “Baby Jane”. Agora envelhecida e distante do público há muitos anos, vive encerrada em uma mansão com sua irmã, Blanche Hudson (Joan Crawford) desde um acidente que selou a sorte de ambas, terminando a carreira brilhante de Blanche e acelerando a decadência geral de Jane. Disposta a brilhar nos palcos novamente, Jane volta à Baby Jane, passando por cima de tudo e de todos para atingir seu objetivo.

Mas o que houve?:
Um filme que começa com uma pergunta. O que teria acontecido para a estrela mirim Baby Jane crescer e se tornar amargurada e aparentemente maléfica? Na interpretação espetacular de Bette Davis, estamos diante de um filme que me prendeu a atenção, com boas cenas de suspense e certa agonia, que me recordaram um pouco o filme Louca Obsessão (“Misery”, EUA, 1990), mais um bom suspense com excelente interpretação de Kathy Bates (uma de minhas atrizes favoritas).

O diretor Robert Aldrich reproduziu com competência toda a atmosfera do “calvário” de Blanche sob a guarda de sua irmã insana, Jane. Desde criança, Jane mostrara-se mimada e incapaz de lidar com decepções, rejeições e de ser coadjuvante naquela família. Quando mais velha, embriagada, Jane atropela Blanche e a coloca em uma cadeira de rodas acabando definitivamente com seus sonhos de estrelato no cinema. Talvez pelo sentimento de culpa, ou por falta de opções, ela cuida e envelhece junto com a irmã. Só que Jane acaba caindo em decadência no estrelato e, talvez por isso, dedica seus dias a atormentar a indefesa irmã aprisionada no segundo andar (irmã esta que ainda é bem lembrada pelos fãs). Apesar de ser difícil deixar de julgar negativamente a insana Jane, não sabemos se seu comportamento é conseqüência de sua decadência como atriz, de sua velhice e os problemas mentais que vem com isso, de sua amargura por ter que cuidar da irmã ou até por pura maldade. Bette Davis abraça a personalidade de Jane mais velha, arrastando propositadamente os pés no assoalho e irritando com a sua estridente risada, mas não necessariamente provoca ódio no espectador, pois em alguns momentos podemos sentir até pena da mesma.

As atuações de Bette Davis e Joan Crawford são elementos fundamentais para sustentar a narrativa, sem deixar de mencionar a atuação de Victor Buono como o pianista fracassado Edwin (indicado ao Oscar como ator coadjuvante). Interessante que as duas atrizes, famosas também por serem grandes inimigas nos bastidores, neste filme duelam nas telas (tanto em atuação em si, quanto no fato de encarnar personagens que brigam entre si).

Joan Crawford, por outro lado, no pele de Blanche, está presa e obrigada a reagir com pavor às ofensas da irmã e quase implorando piedade. Disto, sente-se a dor de Blanche não pelo sofrimento e olheiras fundas, mas pelas ações desproporcionais de Jane. Um filme que surpreende, até porque não necessariamente as coisas são o que parecem. Afinal, o que terá acontecido a Baby Jane?

__________________________________
Fontes:
http://www.cinemacomcritica.com.br/2012/06/o-que-tera-acontecido-baby-jane.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/What_Ever_Happened_to_Baby_Jane%3F

Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

cryingmoustacheangry
O Abrigo (Take Shelter, 2011)
Suspense

O Abrigo (Take Shelter, 2011)

Curtis LaForche (Michael Shannon) mora numa pequena cidade de Ohio com a esposa Samantha (Jessica Chastain) e sua filha de seis anos, que possui uma deficiência auditiva. Os dois trabalham pesado para juntar o dinheiro para suprir as necessidades especiais da filha, mas mesmo passando por algumas dificuldades, eles podem dizer que são felizes. Isso começa a mudar quando Curtis passa a ter pesadelos com uma tempestade apocalíptica e começa a ficar obsessivo. Ele constrói um abrigo no quintal e desperta a preocupação da esposa e a desconfiança dos amigos e colegas de trabalho. Dirigido por Jeff Nichols.

tonguepunk
It: A Coisa (2017)
Terror

It: A Coisa (2017)

Esse filme é um presente merecido para os fãs, já que o resultado ficou excelente. Adaptação feita com muito cuidado, em detalhes, conseguindo ser assustador e ao mesmo tempo agradável. A mensagem principal - que não poderia ficar de fora - está lá: a personificação do medo, que é a definição da Coisa, o palhaço monstruoso que se materializa no medo de suas vítimas e se alimenta dessa sensação de medo. O diretor argentino Andrés Muschietti merece louvor por deixar 2 horas e 15 minutos de diversão e cenas assustadoramente criativas.

Filmes

Traídos pelo Desejo (“The Crying Game”, 1992)

Eu indico The Crying Game (Reino Unido /  Irlanda /

0 Comentário

Sem comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Deixe seu comentário

Seus dados estão seguros! Seu endereço de email não será publicado. E seus dados não serão compartilhados com terceiros. Campos obrigatórios marcados como *