Search

Você pode gostar disso:

Filmes

O discreto charme da burguesia (Espanha, 1972)

Eu indico Le charme discret de la bourgeoisie(França / Itália

Filmes

O Homem Invisível (The Invisible Man)

Eu indico The Invisible Man (EUA, 1933) Jack Griffin (Claude

Filmes

Heróis da ressaca (Reino Unido, 2013)

Eu indico The World’s End (Reino Unido, 2013) Após falharem no

O que terá acontecido a Baby Jane? (1962)

What Ever Happened to Baby Jane?

What Ever Happened to Baby Jane?

Bette Davis é Jane Hudson, uma artista que alcançou a fama quando menina e ficou conhecida como “Baby Jane”. Agora envelhecida e distante do público há muitos anos, vive encerrada em uma mansão com sua irmã, Blanche Hudson (Joan Crawford) desde um acidente que selou a sorte de ambas, terminando a carreira brilhante de Blanche e acelerando a decadência geral de Jane. Disposta a brilhar nos palcos novamente, Jane volta à Baby Jane, passando por cima de tudo e de todos para atingir seu objetivo.

Mas o que houve?:
Um filme que começa com uma pergunta. O que teria acontecido para a estrela mirim Baby Jane crescer e se tornar amargurada e aparentemente maléfica? Na interpretação espetacular de Bette Davis, estamos diante de um filme que me prendeu a atenção, com boas cenas de suspense e certa agonia, que me recordaram um pouco o filme Louca Obsessão (“Misery”, EUA, 1990), mais um bom suspense com excelente interpretação de Kathy Bates (uma de minhas atrizes favoritas).

O diretor Robert Aldrich reproduziu com competência toda a atmosfera do “calvário” de Blanche sob a guarda de sua irmã insana, Jane. Desde criança, Jane mostrara-se mimada e incapaz de lidar com decepções, rejeições e de ser coadjuvante naquela família. Quando mais velha, embriagada, Jane atropela Blanche e a coloca em uma cadeira de rodas acabando definitivamente com seus sonhos de estrelato no cinema. Talvez pelo sentimento de culpa, ou por falta de opções, ela cuida e envelhece junto com a irmã. Só que Jane acaba caindo em decadência no estrelato e, talvez por isso, dedica seus dias a atormentar a indefesa irmã aprisionada no segundo andar (irmã esta que ainda é bem lembrada pelos fãs). Apesar de ser difícil deixar de julgar negativamente a insana Jane, não sabemos se seu comportamento é conseqüência de sua decadência como atriz, de sua velhice e os problemas mentais que vem com isso, de sua amargura por ter que cuidar da irmã ou até por pura maldade. Bette Davis abraça a personalidade de Jane mais velha, arrastando propositadamente os pés no assoalho e irritando com a sua estridente risada, mas não necessariamente provoca ódio no espectador, pois em alguns momentos podemos sentir até pena da mesma.

As atuações de Bette Davis e Joan Crawford são elementos fundamentais para sustentar a narrativa, sem deixar de mencionar a atuação de Victor Buono como o pianista fracassado Edwin (indicado ao Oscar como ator coadjuvante). Interessante que as duas atrizes, famosas também por serem grandes inimigas nos bastidores, neste filme duelam nas telas (tanto em atuação em si, quanto no fato de encarnar personagens que brigam entre si).

Joan Crawford, por outro lado, no pele de Blanche, está presa e obrigada a reagir com pavor às ofensas da irmã e quase implorando piedade. Disto, sente-se a dor de Blanche não pelo sofrimento e olheiras fundas, mas pelas ações desproporcionais de Jane. Um filme que surpreende, até porque não necessariamente as coisas são o que parecem. Afinal, o que terá acontecido a Baby Jane?

__________________________________
Fontes:
http://www.cinemacomcritica.com.br/2012/06/o-que-tera-acontecido-baby-jane.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/What_Ever_Happened_to_Baby_Jane%3F

Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

coolstarangrypunk
Poltergeist: O Fenômeno (1982)
Clássico

Poltergeist: O Fenômeno (1982)

Uma típica família americana vive o famoso sonho americano, moram na casa dos sonhos, numa cidade pequena e com espaço para uma piscina. Mas logo a família Freeling começa a presenciar fenômenos psíquicos, que a princípio parecem ser inofensivos, mas que cada vez se tornam mais aterrorizantes até que uma entidade “sequestra” a pequena Carol Anne (Heather O'Rourke) e tudo vira um inferno.

laughingcryingmoustache
Chappie (2015)
Drama

Chappie (2015)

Em um futuro próximo, uma opressiva força policial mecanizada é encarregada de patrulhar as ruas e controlar o crime em Joanesburgo, África do Sul. Um dos androides da força policial é roubado e reprogramado com o intuito de ser utilizado como arma pelos criminosos. Ao ser reprogramado, o androide se torna Chappie, o primeiro robô com capacidade de pensar e sentir por si mesmo. Isso faz com que forças poderosas e destrutivas comecem a ver Chappie como uma ameaça para a humanidade e para a ordem pública, e elas farão de tudo para garantir que Chappie seja destruído. Dirigido por Neill Blomkamp.

cryingsecret
Tolerância (Brasil, 2000)
Nacional

Tolerância (Brasil, 2000)

Júlio e Márcia são um casal que se permite viver possíveis atividades extraconjugais. Ele é seduzido pela amiga de sua filha enquanto passavam um fim de semana na sua casa de campo. Ao mesmo tempo, sua esposa, uma advogada sempre fiel, envolve-se com um cliente e confessa isso a Júlio. Dirigido por Carlos Gerbase.

0 Comentário

Sem comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Deixe seu comentário

Seus dados estão seguros! Seu endereço de email não será publicado. E seus dados não serão compartilhados com terceiros. Campos obrigatórios marcados como *