Search

Você pode gostar disso:

Filmes

Vidas ao Vento (“Kaze Tachinu”, Japão, 2014)

Eu indico Kaze Tachinu (Japão, 2014) Jiro Horikoshi vive em

Filmes

9 Canções (Reino Unido, 2004)

Eu indico 9 Songs (Reino Unido, 2004) O filme narra

cryingstar
Boyhood – Da Infância à Juventude (EUA, 2014)
Filmes

Boyhood – Da Infância à Juventude (EUA, 2014)

Filmado durante 12 anos (começou em 2002), este filme é um retrato dessas experiências, da infância até a juventude, focada na vida de um garoto. O diretor Richard Linklater manteve os mesmos atores durante os 12 anos de produção, cada ano reunia a todos e filmava um pouco mais.

Poder Paranormal (“Red Lights”, EUA / Espanha, 2012)

Eu indico
Red Lights (EUA / Espanha, 2012)

Dois investigadores de boatos paranormais, a veterana Dra. Margaret Matheson (Sigourney Weaver) e seu jovem assistente, Tom Buckley (Cillian Murphy), buscam provar as origens fraudulentas destes. Simon Silver (Robert De Niro), um lendário vidente cego, reaparece depois de uma ausência enigmática de 30 anos e torna-se o maior desafio internacional tanto para a ciência ortodoxa quanto para os céticos profissionais. Tom começa a ficar intensamente obcecado por Silver, por este manifestar eventos sem explicação. Roteiro e direção de Rodrigo Cortés.

Farsas bem boladas para um filme bem bolado:
Não é fácil ser original com um tema já muitoexplorado, quanto mais diante de espectadores cada vez mais experientes. Estimular a curiosidade é uma forma de prender a atenção, melhor ainda é surpreender o espectador inteligente, de forma inteligente. O protagonista interpretado por Cillian Murphy nos fala algo já conhecido: “O truque dos ilusionistas é conduzir o olhar do espectador para longe do ponto onde ele está fazendo sua ‘mágica’”. Essa fórmula tem sido comum em muitos filmes interessantes, só em 2006 fomos presenteados com “O Ilusionista” e “O Grande Truque”, com direito a atores excelentes (Edward Norton, Hugh Jackman e Christian Bale); em 2013 tivemos o movimentado e bem elaborado “Truque de Mestre”. Neste filme “Poder Paranormal”, Cillian Murphy contracena com o grande Robert De Niro, mas não fica para trás, já que este ator previamente nos mostrou o seu talento em “Batman Begins” como o vilão Espantalho (Dr. Jonathan Crane), sendo o único vilão que aparece nos 3 filmes. Mas a questão aqui é que este filme pode entrar para lista dos que funcionaram bem com uma fórmula já conhecida.
O diretor espanhol Rodrigo Cortés não só acrescenta mais um filme agradável, nesta temática interessante de usar a ciência para forjar eventos e se aproveitar de pessoas inocentes, como introduz elementos de ilusionismo e a reflexão de até onde podemos acreditar emeventos “paranormais” (até porque existem casos reais onde não foramencontradas explicações). Assim, o diretor aproveita a possibilidade e deixa sua marca em relação à boas reviravoltas e estímulo à curiosidade do exigente espectador. O título original, “Luzes Vermelhas”, dá uma ideia daquele detalhe de alerta que serve para chamara atenção, por isso prestar atenção aos detalhes é importante, por outro lado os detalhes também são usados para distrair a atenção para o lugar errado, aderente assim à frase do personagem.
Tom (Cillian Murphy) e Margaret (Sigourney Weaver) trabalham desmascarando fenômenos paranormais e psíquicos. Margaret tem um envolvimento pessoal com este tipo de trabalho e faz disso sua cruzada pessoal. A partir dessa situação, muitas perguntas vão surgindo durante o filme, inclusive o significado do título “Luzes Vermelhas”. As dúvidas serão esclarecidas ou usadas somente para prender o espectador e despistá-lo? Aqueles que se alimentam do suspense e esperam relevações e grandes reviravoltas serão saciados? Aqueles que assistirão sem muitas expectativas serão surpreendidos? Difícil de saber, mas espero que a maioria não pisque os olhos durante o filme.
__________________________________
Fontes:
Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

Filmes

Ondas do destino (Dinamarca, 1996)

Eu indico Breaking the Waves (Dinamarca, 1996) No norte da

Filmes

Distrito 9 (“District 9”)

Eu indico Distrito 9 (EUA / Nova Zelândia / África

crying
A Corte (França, 2016)
Filmes

A Corte (França, 2016)

Michel Racine (Fabrice Luchini) é um juiz rígido e impiedoso, conhecido pela atitude extremamente profissional nos tribunais. Isso muda quando a jurada de um de seus casos é Ditte Lorensen-Cotteret (Sidse Babett Knudsen), uma mulher por quem foi perdidamente apaixonado muitos anos atrás, mas que o abandonou. Dirigido por Christian Vincent.

0 Comentário

Sem comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Deixe seu comentário

Seus dados estão seguros! Seu endereço de email não será publicado. E seus dados não serão compartilhados com terceiros. Campos obrigatórios marcados como *