Search

Você pode gostar disso:

Cinco filmes para ver na semana santa: épicos, bíblicos, clássicos
Filmes

Cinco filmes para ver na semana santa: épicos, bíblicos, clássicos

Às vésperas do feriado da semana santa, Eu & A Telona selecionou cinco filmes importantes. Alguns épicos, bíblicos e até clássicos, que podem preencher o seu final de semana santa de alegria, mesmo que você não seja religioso, cristão ou o que seja, afinal são grandes produções e podem agradar a maioria.

Filmes

Crimes Ocultos (Child 44, 2015)

Eu indico Child 44 (EUA / República Tcheca / Reino

laughingangeltongue
Oito Mulheres e um Segredo (2018)
Filmes

Oito Mulheres e um Segredo (2018)

Essa é uma sequência da trilogia com George Clonney e Brad Pitt, que começou com o filme de 2001, uma ótima nova versão do clássico Onze Homens e um Segredo de 1960 (com Frank Sinatra e dirigido por Lewis Milestone). Só que agora temos personagens mulheres estrelando mais um grande roubo. Dirigido por Gary Ross.

Snoopy e Charlie Brown: o filme (2015)

Eu indico
The Peanuts Movie (EUA, 2015)

Próximo das férias de inverno, a vida de Charlie Brown e sua turma sofre uma mudança com a chegada na cidade de uma garotinha da cabelo vermelho. Charlie Brown logo se encanta pela jovem e tenta lutar contra sua timidez e sua baixa autoestima para falar com ela. Ao mesmo tempo, Snoopy encontra uma máquina de escrever e começa a imaginar uma história fantasiosa e heroica. Dirigido por Steve Martino.
Das tirinhas para a telona:
O cartunista Charles M. Schulz criou Snoopy e sua turma em 1950, desenhou todas as tirinhas e participou de todas as produções relacionadas aos seus personagens até sua morte, em 2000. Nunca mais ninguém havia escrito novas histórias envolvendo Charlie Brown e sua turma, mas o desenho animado encanta até os dias de hoje. Este filme, então, resgata essa energia que a história infantil sempre passou, com um avanço na parte gráfica para mostrar que estamos muitas décadas a frente, inclusive com a tecnologia 3D foi utilizada.
O filme foi autorizado pela família de Schulz, após anos de negociação. De fato, começou a se concretizar em 2007, após Craig Schulz, filho de Charles, assumir a obra do pai. Junto com o seu filho Bryan, desenvolveu o roteiro para o filme. O resultado é fiel ao ambiente original, uma animação agradável, moderadamente movimentada e engraçada. O sentimento de nostalgia e o carinho pelos personagens pode fazer muita gente gostar do filme, mesmo que não apresente nada muito novo em relação às histórias antigas. A garotinha de cabelo vermelho, a professora e adultos que nunca mostram o rosto e nunca entendemos o que eles falam, o azar inacabável de Charlie Brown, a esperteza e imaginação fértil de Snoopy, a casinha de cachorro de Snoopyonde cabe tudo… temos de tudo um pouco. Existe também umamensagem bem positiva para crianças e adultos, voltada para a importância de ser gentil e altruísta, buscando sempre o bem para as pessoas ao redor, principalmente os amigos. A obra continua sendo uma forma de encarar a vida infantil com leveza e contém algumas lições importantes. A trilha sonora original, de Vince Guaraldi Trio, também está presente.
Como a família Schulz acompanhou o projeto, não tinha como perder a fidelidade com o original. Tem um destaque no filme que é uma dasmarcas registradas da obra:as cenas da imaginação do Snoopy, quando este se transforma no Barão Vermelho e entraem batalhas aéreas que, no fim das contas, refletem um pouco o que o seu dono e amigo Charlie Brown está vivenciando na realidade. A presença do fiel companheiro do Snoopy, o passarinho amarelo chamado Woodstock, inclusive nas cenas do Barão Vermelho, são os momentos mais engraçados do filme, principalmente quando aparecem os filhos de Woodstock, com destaque para um deles que é bem trapalhão.
__________________________________
Fontes:
Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

confusedcryingstarmoustache
O Homem da Terra (2007)
Drama

O Homem da Terra (2007)

Trata-se de um roteiro com muito conteúdo histórico com cerne na ciência e religião. Para isso, o diretor Richard Schenkman, a partir do roteiro de Jerome Bixby, opta por uma trama com muitos diálogos, todos inteligentes, até porquê entre os personagens temos professores, doutores, pessoas bem formadas. Um deles, John Oldman (David Lee Smith), protagonista, está de mudança e vai se afastar dos amigos, e resolve fazer uma revelação chocante sobre si mesmo, o que dá início a uma série de reações e discussões que vão nos dar uma aula de história, ciência, de tudo.

O que terá acontecido a Baby Jane? (1962)
Filmes

O que terá acontecido a Baby Jane? (1962)

Bette Davis é Jane Hudson, uma artista que alcançou a

cryingtongue
Bohemian Rhapsody (2018)
Filmes

Bohemian Rhapsody (2018)

Rami Malek é o ator do ano! O cara está tão bom que chega a assustar. Ele canta em algumas cenas, mas é no grande palco que se torna a encarnação de Freddie Mercury, principalmente no clímax do filme, cantando ou dublando e se mexendo daquele jeito, com toda a performance do artista a ponto de chegarmos a acreditar que estamos assistindo a um show do Queen no telão, para só depois despertarmos e percebermos que é uma encenação. A respeito do artista Freddie Mercury e da banda Queen, Bryan Singer faz bonito demais e celebra de forma emocionante a trajetória da banda, tendo o Freddie Mercury como principal na história.

0 Comentário

Sem comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Deixe seu comentário

Seus dados estão seguros! Seu endereço de email não será publicado. E seus dados não serão compartilhados com terceiros. Campos obrigatórios marcados como *