Search

Você pode gostar disso:

Ação Filmes Na pré

Milagre em Milão (“Miracolo a Milano”)

Eu indico Miracolo a Milano (Itália, 1951) Uma mulher adota

Cineclube Fruto do Mato
Ação Filmes Na pré

Cineclube Fruto do Mato

Você sabia que exite um cineclube voltado para o cinema baiano, onde filmes premiados começaram a ser exibidos desde fevereiro deste ano de 2017, na cidade de Lençóis, Chapada Diamantina, bem no coração da Bahia?

Ação Filmes Na pré

O Abutre (Nightcrawler, EUA, 2014)

Eu indico Nightcrawler (EUA, 2014) Enfrentando dificuldades para conseguir um

laughingtongue

Velozes e Furiosos 8 (2017)

The Fate of the Furious (EUA/Reino Unido/França/Canadá/Samoa, 2017)

Quando um filme chega na oitava continuação, é sinal de que a franquia continua dando certo. Velozes e Furiosos começou em 2001, com seu primeiro filme que apresentou o cenário de corridas de rua na cidade de Los Angeles. Para os amantes de carros turbinados e aspirantes a desafios de corrida do tipo, o filme foi um prato feito. Ao longo do tempo, com novos personagens, investimento da produção e mais orçamento para os efeitos especiais, se tornou uma grande franquia de ação, perdendo o foco nas corridas de ruas e aumentando nas intrigas internacionais, envolvendo a CIA, terroristas que querem dominar o mundo, enfim.

Depois de passar por Los Angeles, Miami, Tóquio, Rio de Janeiro, Londres, etc, neste novo filme, o oitavo da série, temos direito a Cuba, Berlin, Nova York e até um local inóspito na Rússia. Os filmes sempre encantaram pelas cenas de ação com carros top de linha e muitas cidades bonitas (que serão parcialmente destruídas). Esse novo filme segue a linha dos últimos e, por isso mesmo, possui um enredo fraco e até absurdo, uma grande desculpa para juntar toda a equipe para combater mais uma ameaça. Ou quase toda a equipe já que, infelizmente, não contamos mais com o ator Paul Walker que sempre teve uma presença marcante nos filmes, mas que sofreu um acidente de carro fatal (ironia do destino mesmo) na época das filmagens do Velozes e Furiosos 7. Vale conferir a bela homenagem que é feita ao ator no final deste filme 7, um dos melhores da franquia.

Isto posto, este novo filme cria as suas cenas insanas e diverte por isso, com destaque para duas cenas. A primeira é num presídio onde os atores Dwayne Johnson e Jason Statham dão um show de briga, cada um no seu estilo. O primeiro é a brutalidade e força em pessoa, mas que ainda apresenta uma boa técnica de luta; o segundo é a técnica suprema com alta agilidade. Dessa forma, os personagens de Vin Diesel, Dwayne Johnson e Jason Statham roubam a maioria das cenas e os demais acabam como coadjuvantes desnecessários. Podemos dar um crédito à vilã (Charlize Theron) pela inteligência e maldade. E, claro, todos devem sentir uma grande falta de Brian (personagem do Paul Walker), mas a vida e a franquia seguem. Já a segunda cena ocorre ao redor de uma base russa no meio do gelo e podemos ver que o filme chega no ápice do absurdo e diversão, o que vai agradar a muitos fãs do gênero.

Não sabemos o que mais vão inventar, já que tudo indica outra continuação, só esperamos que alguém com criatividade assuma a frente já que a mesma fórmula de sempre já começou a saturar.

Tags Relacionadas Brian, carros, Charlize Theron, crítica, Dwayne Johnson, furiosos, Jason Statham, Paul Walker, resenha, The rock, Toretto, velozes, Vin Diesel
Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

laughingmoustache
Maze Runner – Correr ou Morrer (2014)
Ficção Científica

Maze Runner – Correr ou Morrer (2014)

Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, Thomas (Dylan O'Brien) chega à “Clareira”, se vendo rodeado por garotos que o acolhem. O local é um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê. Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecham. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Dirigido por Wes Ball e roteiro de Noah Oppenheim.

laughingmoustachetongue
Ghost in the Shell: Vigilante do Amanhã (2017)
Na pré

Ghost in the Shell: Vigilante do Amanhã (2017)

Num mundo pós 2029, cérebros se fundem facilmente a computadores e a tecnologia está em todos os lugares. Motoko Kusanagi é uma ciborgue com experiência militar que comanda um esquadrão de elite especializado em combater crimes cibernéticos.

Filmes

A Onda (“Die Welle”, Alemanha, 2008)

Eu indico Die Welle (Alemanha, 2008) Em uma escola na

0 Comentário

Sem comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Deixe seu comentário

Seus dados estão seguros! Seu endereço de email não será publicado. E seus dados não serão compartilhados com terceiros. Campos obrigatórios marcados como *