Search

Você pode gostar disso:

laughingangeltonguepunk
Zumbilândia 2: Atire Duas Vezes (2019)
Filmes

Zumbilândia 2: Atire Duas Vezes (2019)

Em Zumbilândia 2, o mundo zumbi é consumido numa comédia com senso de humor acima da média, uma fiel continuação dez anos depois da primeira aparição do quarteto de caçadores interpretados por Harrelson, Eisenberg, Breslin e Stone. Se a sinergia do elenco foi boa no primeiro filme, aqui é o ponto máximo. Dirigido por Ruben Fleischer.

cryingtongue
Bohemian Rhapsody (2018)
Filmes

Bohemian Rhapsody (2018)

Rami Malek é o ator do ano! O cara está tão bom que chega a assustar. Ele canta em algumas cenas, mas é no grande palco que se torna a encarnação de Freddie Mercury, principalmente no clímax do filme, cantando ou dublando e se mexendo daquele jeito, com toda a performance do artista a ponto de chegarmos a acreditar que estamos assistindo a um show do Queen no telão, para só depois despertarmos e percebermos que é uma encenação. A respeito do artista Freddie Mercury e da banda Queen, Bryan Singer faz bonito demais e celebra de forma emocionante a trajetória da banda, tendo o Freddie Mercury como principal na história.

angelcrying
A festa de despedida (Israel, 2015)
Filmes

A festa de despedida (Israel, 2015)

Um grupo de amigos em uma casa de repouso em Jerusalém constrói uma máquina de auto-eutanásia, a fim de ajudar um amigo em estado terminal. Quando os rumores sobre a máquina começam a se espalhar, mais e mais pessoas começam a se interessar pela ideia de partir dessa para uma melhor, e o grupo de amigos se questiona se o que estão fazendo é a coisa certa. Dirigido por Tal Granit e Sharon Maymon.

A Outra Terra (Another Earth, EUA, 2011)

Eu indico
Another Earth (EUA, 2011)
Rhoda Williams (Brit Marling) é uma estudante de astrofísica do MIT. John Burroughs (William Mapother) é um famoso compositor. Na noite em que um novo planeta é descoberto, Rhoda comete um acidente na estrada e acaba batendo no carro de John, resultando na morte de sua esposa grávida. Depois dela cumprir pena, os dois se encontram e iniciam um relacionamento, ao mesmo tempo em que é lançado um concurso, onde o vencedor poderá conhecer o novo planeta, que é uma cópia do Planeta Terra. Dirigido por Mike Cahill.
Planeta à vista:
Imagine a situação na qual surge um outro planeta, extremamente parecido com o nosso, próximo à nossa vista. Olhamos para ele com uma distância como se fosse a lua cheia, mas ele é azul. Lá existe uma versão idêntica de cada pessoa, que pode ter os mesmos segredos, medos e personalidade, mas que pode ter tomado outro rumo na vida. Essa é a interessante proposta deste filme. Entretanto, não somente de ficção vive o mesmo, pois temos uma história paralela, que ocorre na nossa terra, focada no drama gerado pela situação que foi resumida na sinopse acima.
Juntando a ficção e o drama, temos uma mensagem legal sobre se redimir, algo como reconquistar aquilo que se havia perdido, ou compensar um erro. Atitudes que podem ser tomadas quando o universo nos dá a oportunidade de uma segunda chace, sendo que no filme isto ocorre em meio a uma realidade que foi drasticamente alterada para o mundo inteiro, já que a existência sobre o novo planeta – e sobre as cópias das pessoas – é compartilhada com todos. O filme levou dois prêmios no Sundance Film Festival de 2011, um deles foi o prêmio especial do júri. Uma boa conquista para uma produção independente.
Palpite sobre o final – SPOILER:
No final do filme, aparentemente a Rhoda que vive na “Outra Terra” também ganhou a passagem. Entretanto, ao invés de fazer o que a Rhoda da nossa Terra fez (doar o prêmio para John), ela resolveu fazer a viagem para a nossa Terra e acabou que as duas se conheceram de qualquer forma. Na “Outra Terra”, a Rhonda não cometeu o acidente que acabou com a família de John, então ela pôde vir sem remorso e acabou que o John daqui teve a oportunidade de conhecer a cópia de sua família na “Outra Terra”.
__________________________________
Fontes:
Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

cryingtonguesecret
Hebe – A Estrela do Brasil (Brasil, 2019)
Drama

Hebe – A Estrela do Brasil (Brasil, 2019)

Durante o período de transição da ditadura militar para a democracia, Hebe aceita correr o risco de perder tudo que conquistou na vida e dá um basta: quer o direito de ser ela mesma na frente das câmeras, dona de sua voz e única autora de sua própria história. Dirigido por Maurício Farias.

Filmes

Willow – Na Terra da Magia (“Willow”)

Eu indico Willow (EUA, 1988) Willow Ufgood é um anão

Filmes

Milagre em Milão (“Miracolo a Milano”)

Eu indico Miracolo a Milano (Itália, 1951) Uma mulher adota

0 Comentário

Sem comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Deixe seu comentário