Search

Você pode gostar disso:

cryingstarmoustachetonguemoney
A Forma da Água (2017)
Drama Filmes

A Forma da Água (2017)

Em meio aos grandes conflitos políticos e bélicos e as grandes transformações sociais ocorridas nos Estados Unidos, Elisa (Sally Hawkins), zeladora em um laboratório experimental secreto do governo, conhece e se afeiçoa a uma criatura fantástica mantida presa no local. Para elaborar um arriscado plano de fuga ela recorre a um vizinho (Richard Jenkins) e à colega de trabalho Zelda (Octavia Spencer). Escrito e dirigido por Guillermo del Toro.

Drama Filmes

No Coração do Mar (2015)

Eu indico In the Heart of the Sea (EUA, 2015)

cryingsurprise
O Espião que Sabia Demais (2011)
Drama Filmes

O Espião que Sabia Demais (2011)

No final do período da Guerra Fria, George Smiley (Gary Oldman), um dos veteranos membros do Circus, divisão de elite do Serviço Secreto Inglês, é chamado para descobrir quem é o agente duplo que trabalhou durante anos também para os soviéticos. Todos são suspeitos, mas como também foram altamente treinados para dissimular e trabalhar em condições de extrema tensão, todo cuidado é pouco. George precisa indicar o espião e não pode errar. Dirigido por Tomas Alfredson.

crying

Tabu (“Towelhead”, EUA, 2007)

Towelhead (EUA, 2007)

Jasira, uma garota de 13 anos, vive com sua mãe americana e o futuro padrasto, que está encantado com a crescente maturidade da garota. Por isso, sua mãe a envia para o Texas com seu rígido pai Libanês. Este trata de educá-la nos valores tradicionais da cultura muçulmana. Entretanto, Jasira segue sem saber muito bem o que fazer com sua sexualidade quando nota como seu corpo afeta os homens que a rodeiam, em especial seu vizinho (Aaron Eckhart), um atraente e intolerante soldado da marinha. Um filme de Alan Ball.

Sedução, inocência e entrega – SPOILER:

Baseado no romance de Alicia Erian, provavelmente tão provocante quanto o filme, é uma história bem interessante sobre uma garota nova e bonita que vai viver situações de conflito e descobertas, afetando também as pessoas ao seu redor. Nunca sabemos que atitude a mesma vai tomar e isso deve deixar o espectador vidrado na trama, pois a curiosidade causada pelo tema sexualidade e sedução é quase sempre forte. Ficamos na expectativa de o quanto a garota é inocente e o quanto ela não é. E isso se passa também com outros personagens, praticamente todos não parecem ser bons, mas também não são tão ruins.

Alan Ball, vencedor do Oscar pelo roteiro de Beleza Americana (1999), toma a frente do filme com competência nos três aspectos: direção, roteiro e produção. A trama começa mostrando que a garota Jasira (Summer Bishil) chama a atenção do namorado de sua mãe, que comenta sobre depilação com a garota. Sua mãe reage de uma forma intrigante, culpando a garota e dizendo que ela anda demais com os seios empinados. A menina passa a viver na casa do pai, no Texas. Muitas situações interessantes ocorrem no filme, como a garota se masturbando ao olhar uma revista com mulheres peladas, assim como sua atenção em relação ao vizinho adulto e atraente, interpretado por Aaron Eckhart, protagonista de Obrigado por Fumar (2005) e vilão (Duas Caras) de Batman – O Cavaleiro das Trevas (2008), um excelente ator por sinal, que está mais uma vez muito bem no seu papel. Alguns diálogos entre os dois são bem bacanas e mostram situações que devem ser mais comuns do que podem parecer, a primeira vista. A garota parece ter curiosidade, repulsa, pena e atração por ele, tudo ao mesmo tempo, o que é mais um ponto forte do filme: a forma como suas ações mostram cada um desses sentimentos transparecendo e como reação a outros acontecimentos e pressões. Uma cena interessante é quando a garota, não sentindo prazer no ato sexual com o namorado, mostra sua insatisfação e este acaba usando somente a mão, gerando um forte prazer nela; é intrigante, pois foi o vizinho adulto que tirou a virgindade da garota, com a mão, contra a vontade dela (caracterizando um estupro, mais uma temática abordada no filme).

Quanto aos outros personagens, como o pai exagerado e controlador, os colegas que a perturbam por conta de sua descendência e até sua vizinha grávida (Toni Collette) e cuidadosa para com ela, eles vão influir, positiva ou negativamente, nos acontecimentos. Até um namorado que a garota arranja, negro e por isso não apreciado pelo pai dela, terá o seu papel bem encaixado na história. E outros acontecimentos, como a Guerra do Golfo, que se passa na época do filme, exercem influência nas ações dos personagens. Para mostrar o despertar sexual de uma adolescente de 13 anos e abordar outros temas fortes sem perder o contexto, tem que ter ousadia, cuidado e maturidade.

__________________________________
Fontes:
http://escrevalolaescreva.blogspot.com/2009/11/critica-towelhead-descoberta-da.html

Tags Relacionadas (Summer Bishil, Aaron Eckhart, Alan Ball, Alicia Erian, crítica, filme picante, filmes picantes, Obrigado por Fumar, resenha, sedução, sexo, sexualidade, Tabu, Towelhead
Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

confusedcrying
Frances Ha (2012)
Drama

Frances Ha (2012)

Frances (Greta Gerwig) divide um apartamento em Nova York com Sophie (Mickey Sumner), sua melhor amiga. Brincalhona e com ar de quem não deseja crescer, ela recusa o convite do namorado para que more com ele justamente para não deixar Sophie sozinha. Entretanto, a amiga não toma a mesma atitude quando surge a oportunidade de se mudar para um apartamento melhor localizado. A partir de então Frances parte em busca de um novo lugar, já que ela é apenas aluna em uma companhia de dança. Mesmo diante das dificuldades, Frances tenta manter o alto astral diante dos problemas que a vida adulta traz. Dirigido por Noah Baumbach.

Filmes

Viver (“Ikiru”, Japão, 1952)

Eu indico Ikiru (Japão, 1952) Kanji Watanabe, um idoso burocrata

coolcryingstar
O Sol é Para Todos (1962)
Favoritos

O Sol é Para Todos (1962)

Alabama, anos 1930. A pequena Jean (Mary Badham) é uma menina inteligente que tem no seu pai o grande herói. Atticus Finch (Gregory Peck) é um advogado viúvo que cuida de seu casal de filhos pequenos. Idealista e honesto, ele será o defensor de Tom, um negro acusado de estuprar uma mulher branca. Num júri composto apenas de brancos, todos sabem qual será o veredicto. Mas o advogado não desistirá de tentar provar que Tom é inocente. Além desse julgamento, a amizade de Jean com Boo Radley (Robert Duval), um deficiente mental que vive encarcerado em sua casa, vai fazer com que a menina passe a ver o mundo sob uma nova ótica e descobrir que o mundo dos adultos é mais cruel do que parece.

0 Comentário

Sem comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Deixe seu comentário