Search

Você pode gostar disso:

coolcryingstar
O Sol é Para Todos (1962)
Filmes

O Sol é Para Todos (1962)

Alabama, anos 1930. A pequena Jean (Mary Badham) é uma menina inteligente que tem no seu pai o grande herói. Atticus Finch (Gregory Peck) é um advogado viúvo que cuida de seu casal de filhos pequenos. Idealista e honesto, ele será o defensor de Tom, um negro acusado de estuprar uma mulher branca. Num júri composto apenas de brancos, todos sabem qual será o veredicto. Mas o advogado não desistirá de tentar provar que Tom é inocente. Além desse julgamento, a amizade de Jean com Boo Radley (Robert Duval), um deficiente mental que vive encarcerado em sua casa, vai fazer com que a menina passe a ver o mundo sob uma nova ótica e descobrir que o mundo dos adultos é mais cruel do que parece.

Filmes

As Sete Faces de Dr. Lao (“7 Faces of Dr. Lao”)

Eu indico As Sete Faces de Dr. Lao (EUA, 1964)

Filmes

Anna dos 6 aos 18 (Rússia, 1993)

Eu indico Anna: Ot shesti do vosemnadtsati (Rússia, 1993) O

50/50

Eu indico
50/50 (EUA, 2011)

Tudo vira de pernas para o ar na vida de Adam (Joseph Gordon-Levitt) quando ele descobre ter câncer. Kyle (Seth Rogen), o seu melhor amigo, tenta ajudá-lo de todas as maneiras, mas não deixa de utilizar a doença de Adam para se dar bem com as mulheres. Nas poucas chances que lhe restam, Adam conhecerá Katherine (Anne Kendrick), uma jovem psicóloga que irá virar sua cabeça de vez.
Comédia ou drama?
Estamos na véspera do Globo de Ouro de 2012 e temos alguns indicados bem interessantes. Para entrar no clima, escolhi comentar sobre este filme que recebeu uma indicação para a categoria melhor filme (musical / comédia). Este fica entre o drama e a comédia, na verdade o que me chamou mais a atenção foi a forma inteligente como esses dois gêneros ficaram bem casados, pois apesar de ser uma história bem dramática – a luta contra o câncer de um rapaz de 25 anos, foram criadas várias cenas engraçadas (e sem exageros), dando uma boa aliviada e invertendo a emoção do público. Mostra a importância de ter uma amizade até para os piores momentos, e uma amizade verdadeira, pois o personagem coadjuvante interpretado por Seth Rogen não esconde a verdade do amigo e tem um astral muito forte, sem contar no fato de ser a caricatura do amigo engraçado que tem aquelas grandes sacadas de humor (é realmente um papel para o Seth Rogen), sem apelar para aqueles clichês que beiram ao ridículo. Além de mostrar que o humor pode ser encontrado em lugares improváveis e o quanto isso facilita o processo de seguir em frente, também percebe-se que na vida existem grandes e inesperadas reviravoltas, e neste caso o cenário é de um diagnóstico ruim, mas que também provocou mudanças nas vidas dos dois amigos que levaram a outras reviravoltas boas (uma maior proximidade do relacionamento com os pais, o encontro do primeiro amor verdadeiro e a confirmação de que o melhor amigo é mesmo amigo para todas as horas). Fora tudo isso, reforça que existe a possibilidade de vencer, e recomeçar a vida mais confiante e com mais sentido.
Personagens com presença:
O filme é uma adaptação do livro I’m With Cancer, uma incrível experiência real em que Will Reiser conta como foi diagnosticado com câncer e venceu a doença depois de vários anos de luta. O roteiro do filme também foi feito pelo Reiser. O ator Joseph Gordon-Levitt surpreende vivendo Adam e conta com o Seth Rogen que além de interpretar o melhor amigo, também produziu o filme. Temos também a importante presença de Anna Kendrick (Amor Sem Escalas) como a jovem psicóloga que recebe o caso mas não tem experiência de vida para lidar com ele, entretanto acaba mudando a vida de Adam dando um clima bem legal de romance ao filme. E não podemos deixar de perceber a presença de personagens importantíssimos que são introduzidos quando o protagonista encontra-se na sessão de quimioterapia, dois homens mais velhos que passam a compartilhar experiências de vida, até porque o fato de serem pessoas mais maduras e com o mesmo tipo de doença, sentindo também na pele, acabam mostrando mais solidariedade com o outro.
Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

cryingtonguesecret
Happy Hour – Verdades e Consequências (Brasil / Argentina, 2017)
Drama

Happy Hour – Verdades e Consequências (Brasil / Argentina, 2017)

Em um mundo tão real quanto fictício, Horácio procura sua verdade. Assim, aprende a dar espaço a seu desejo, em uma história em que a comédia se cruza com a melancolia. Dirigido por Eduardo Albergalia e escrito em parceria com Carlos Thiré, Ana Cohan e Fernando Velasco, esse filme parece ter saído de uma história de Nelson Rodrigues.

Filmes

Paris, Texas (1984)

Eu indico Paris, Texas (França / Alemanha / EUA) Travis

cryingstarsecret
O Som ao Redor (Brasil, 2012)
Drama

O Som ao Redor (Brasil, 2012)

A presença de uma milícia em uma rua de classe média na zona sul de Recife muda a vida dos moradores do local. Ao mesmo tempo em que alguns comemoram a tranquilidade trazida pela segurança privada, outros passam por momentos de extrema tensão. Ao mesmo tempo, casada e mãe de duas crianças, Bia (Maeve Jinkings) tenta encontrar um modo de lidar com o barulhento cachorro de seu vizinho. Roteiro e direção de Kleber Mendonça Filho.

1 Comentário

Deixe seu comentário