Search

Você pode gostar disso:

laughingcryingmoustache
Chappie (2015)
Animação Comédia Filmes Na pré

Chappie (2015)

Em um futuro próximo, uma opressiva força policial mecanizada é encarregada de patrulhar as ruas e controlar o crime em Joanesburgo, África do Sul. Um dos androides da força policial é roubado e reprogramado com o intuito de ser utilizado como arma pelos criminosos. Ao ser reprogramado, o androide se torna Chappie, o primeiro robô com capacidade de pensar e sentir por si mesmo. Isso faz com que forças poderosas e destrutivas comecem a ver Chappie como uma ameaça para a humanidade e para a ordem pública, e elas farão de tudo para garantir que Chappie seja destruído. Dirigido por Neill Blomkamp.

Animação Comédia Filmes Na pré

Kung-Fusão (“Kung Fu Hustle”)

Eu indico Kung Fu Hustle (China, 2004) “Kung-fusão” conta a

laughingtongue
Velozes e Furiosos 8 (2017)
Animação Comédia Filmes Na pré

Velozes e Furiosos 8 (2017)

Depois que Brian e Mia se aposentaram, e o resto da equipe foi exonerado, Dom e Letty estão em lua de mel e levam uma vida pacata e completamente normal. Mas a adrenalina do passado acaba voltando com tudo quando uma mulher misteriosa faz com que Dom retorne ao mundo do crime e da velocidade. Dirigido por F. Gary Gray.

angeltongue

Um Espião Animal (2019)

Spies in Disguise (EUA, 2019)

Buscando inspiração em filmes antigos de espionagem, Um Espião Animal (2019) talvez seja a primeira animação que trate prioritariamente de espionagem com elementos High-tech, referenciando clássicos como 007 e Missão Impossível. Nos primeiros minutos, inteligentemente, trouxe aquele tipo de abertura dos filmes do James Bond com uma música tema. Seguindo a premissa, temos bastante ação derivada desses estilos, igualmente absurdas e, assim também, divertidas, contudo uma situação inusitada acontece com o protagonista – agente secreto Lance Sterling – introduzindo um elemento diferencial: por um acidente, ele vira um pombo. Certamente, essa proposta só funcionaria bem mesmo num filme de animação.

Um Espião Animal (2019): animação com agentes secretos e um elemento especial

Os melhores momentos do filme, certamente, são os que se seguem após a transformação do protagonista-agente-adorado-experiente-metido Lance Sterling (dublado por Lázaro Ramos) em um pombo. O estado de pânico do personagem e a necessidade de combater o crime naquela forma gera as cenas mais engraçadas e o diferencial do que seria para uma trama que não inventasse essa situação inusitada.

Resenha: Um Espião Animal (2019)

Lázaro Ramos dublando o agente secreto Lance Sterling

A escolha do pombo como animal serve como metáfora, é o símbolo da paz, uma paz que é buscada pelo personagem Walter que insiste em combater o Mal com bondade, entender o que motivou os vilões a serem pessoas ruins e transformá-los. Aqui temos um lado que a trama reafirma o tempo inteiro, numa certa ingenuidade que deixa uma mensagem bonita para a criançada.

Já vimos essa premissa em filmes de herói como Homem-Aranha: De Volta ao Lar (2017) quando Peter Parker convence – quase dando a própria vida – Adrian Toomes (O Abutre) a desistir de suas intenções maléficas. Tem havido bastante humanização de vilões, recentemente tivemos algo assim no filme Joker (2019). Enquanto se quer aqui salvar os inimigos com paz e piedade, cabe lembrar que produções antigas de espionagem possuem uma carga de machismo e detonação de vilões.

O mundo precisa de esquisitos

Uma importância foi dada a um personagem comum em filmes de espionagem que normalmente possui um papel pequeno. Trata-se do cientista que cria as armas e aparatos avançados para uso dos agentes. O nerd, o esquisito. Assim temos o personagem Walter Beckett com sua criatividade e conhecimento; soma-se a isso seu carisma tornando sua presença tão importante quanto a do agente secreto. Eles acabam formando uma boa dupla.

Analogamente, ao se tornar um pombo, o agente secreto se torna também um esquisito. Depois de um tempo, percebe os atributos que só este animal possui e passa a usá-los junto com um bando de pombos amigos, igualmente engraçadíssimos. Will Smith e Tom Holland fazem as vozes originais dos protagonistas e a identidade visual deles lembra mesmo os atores.

No visual e na ação de Um Espião Animal (2019), a cidade de Veneza foi bem representada e aproveitada numa ótima sequência noturna. No geral a ação funciona quando entrelaçada com a grande variedade de armas tecnológicas. Na proposta de Walter, as armas tendem a não machucar os inimigos, incrementando mais ainda a diversão.

Weird is cool!

Em síntese, através da interação entre os dois personagens opostos, vemos que a iniciativa e o entusiasmo dão uma porrada no ego e na violência. A esquisitice, sendo pelo Walter ou pela trupe dos pombos, ganha um respeito.

Para finalizar, temos um destaque na música de encerramento, durante os créditos finais, chamada Freak of Nature, de Mark Ronson, que tem até o som de pombos em sua melodia.

Tags Relacionadas animação espião animal, animação resenha, crítica, crítica espião animal, filme espião animal, resenha, resenha espião animal, Will Smith
Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

Filmes

Eva – Um Novo Começo (“Eva”, Espanha, 2011)

Eu indico Eva (Espanha, 2011) Em 2041, os seres humanos

crying
Filmes

Primavera, Verão, Outono, Inverno… e Primavera (Coréia do Sul, 2003)

Contemplativo e bem reflexivo, recheado de elementos orientais, como o mestre e o aprendiz, a força e simbologia da estátua do Buda, portas sem paredes ao redor, o colchão em contato com o solo, pequenos animais e ensinamentos pelas artes marciais, esta obra do diretor Kim Ki-duk representa o que há de melhor no drama sul-coreano.

cryingtonguesecretmoney
O filme da minha vida (Brasil, 2017)
Na pré

O filme da minha vida (Brasil, 2017)

Até o momento, este filme representa o mais próximo que o cinema nacional pode chegar de Cinema Paradiso (Itália, 1988). A produção é baseado no livro "Um pai de cinema" de Antonio Skármeta, escritor chileno que também tem “O carteiro e o poeta”. Na história, o jovem Tony decide retornar a Remanso, Serra Gaúcha, sua cidade natal. Ao chegar, ele descobre que Nicolas, seu pai, voltou para França alegando sentir falta dos amigos e do país de origem. Tony acaba tornando-se professor e vê-se em meio aos conflitos e inexperiências juvenis.

0 Comentário

Sem comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Deixe seu comentário