Search

Você pode gostar disso:

confusedcryingstar
Mommy (Canadá, 2014)
Filmes

Mommy (Canadá, 2014)

Canadá, ano de 2015. Diane Després (Anne Dorval) é surpreendida com a notícia de que seu filho, Steve (Antoine-Olivier Pilon), foi expulso do reformatório onde vive por ter incendiado a cafeteria local e, com isso, provocado queimaduras de terceiro grau em um garoto. Os dois voltam a morar juntos, mas Diane enfrenta dificuldades devido à hiperatividade de Steve, que muitas vezes o torna agressivo. Os dois apenas conseguem encontrar um certo equilíbrio quando a vizinha Kyla (Suzanne Clément) entra na vida de ambos. Dirigido por Xavier Dolan.

happy
TOP 10 melhores filmes lançados em 2017
Filmes

TOP 10 melhores filmes lançados em 2017

Finalmente a nossa lista mais caprichada do ano! Veja nossa seleção dos 10 melhores filmes lançados em 2017. Confira e divirta-se!

Filmes

O Mágico (“L’illusionniste”, França, 2010)

Eu indico L’illusionniste (França, 2010) Animação que conta a história

Helter Skelter (EUA, 2004)

Eu indico
Helter Skelter (EUA, 2004)
O filme mostra a história real dos assassinatos cometidos por Charles Manson (Jeremy Davies) e seu grupo de seguidores, no final dos anos 60. Linda Kasabian (Clea DuVall) é uma jovem mãe que, fugindo com seu bebê, encontra Manson, um carismático aspirante a músico que viaja com um grupo de amigos os quais chama de “família”. O grupo sobrevive de pequenos furtos enquanto seus membros praticam sexo grupal, usam drogas e discutem sobre sua filosofia apocalíptica. Dirigido por John Gray.
Charles Manson – SPOILER PARA QUEM NÃO CONHECE O CARA:
Para quem gosta de ver filmes baseados em fatos reais que traçam bem o perfil de um personagem incomum, juntamente com cenas fortes e violentas, assim como algumas cenas de tribunal, essa é uma boa opção. Trata-se da história real de um dos piores psicopatas dos EUA, o famoso Charles Manson, sua confusa e atípica personalidade em evidência com a interpretação excelente de Jeremy Davies (provavelmente seu melhor papel até agora). Extremamente manipulador, inteligente (de uma certa forma), perverso e com capacidade de liderança e carisma, ele levou seus seguidores fiéis a cometer assassinatos brutais. Com frases como: “Nenhum sentido faz sentido”, se identificando como o próprio Jesus Cristo, fundou uma família, clã ou seita, com características hippies, conseguiu chocar o mundo com assassinatos que caíram facilmente na mídia. O conhecido caso de assassinato da atriz e esposa do diretor Roman Polanki, ficou bem focado no filme, e parece ter sido escolhido por Manson como uma oportunidade de mostrar sua filosofia. A bela atriz Sharon Tate estava grávida na época.
O roteiro foi baseado no livro de Vincent Bugliosi, que foi o promotor do caso, e também serviu como fonte para uma produção de 1976, centrada nas investigações que levaram Charles Manson para julgamento. As cenas dos crimes são vistas algumas vezes, cenas bem fortes, e o foco na pessoa de Manson e no seu julgamento são os pontos chave do filme. Vemos a dificuldade do promotor em comprovar a culpa de Manson nos crimes, já que este não executou diretamente os crimes.
Talvez por não conseguir uma carreira no mundo da música, como fica evidente nas primeiras cenas, Manson resolve liderar seu grupo para uma série de assassinatos bizarros e, assim, mostrar sua filosofia, que ele chamou de movimento “Helter Skelter”, acreditando que uma guerra entre brancos e negros iria acontecer, em razão dos assassinatos cometidos por sua “família”. Helter Skelter é nome de uma música dos Beatles, lançado no disco White Album (1968) e o termo é muito conhecido nos EUA. Os Beatles foram interpretados por Mason como os quatro cavaleiros do Apocalipse que são mencionados na Bíblia.
Nós éramos os cavaleiros, Helter Skelter era a mensagem, e ele achou que podia sair e matar todos por aí.”
(Paul McCartney)
“Helter Skelter significa confusão. Literalmente. Não significa guerra com ninguém. Não significa que eles irão matar outras pessoas. Apenas significa o que significa. Helter Skelter é confusão. Confusão está vindo rápido. Se você não vê que a confusão está vindo rápido, chame do que quiser. Não é minha conspiração, não é minha música. Eu escuto o que relato. Ela diz, ‘Apareça!’ ela diz, ‘Mate!’ Porque me culpar? Eu não escrevi a música. Eu não fui a pessoa que projetou isso na consciência das pessoas.”
(Charles Manson)
__________________________________
Fontes:
Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

Filmes

As Aventuras do Príncipe Achmed (Alemanha, 1926)

Eu indico As Aventuras do Príncipe Achmed (Alemanha, 1926) Um

cryingangry
Memórias Secretas (Remember, Canadá, 2016)
Filmes

Memórias Secretas (Remember, Canadá, 2016)

Aos 80 anos, Zev (Christopher Plummer) aceita uma missão incumbida pelo seu colega de asilo, Max Zucker (Martin Landau): deixar o local em que vive em busca de um antigo guarda nazista. Seu objetivo é, mesmo após tantas décadas, puni-lo pelo assassinato de sua família durante a Segunda Guerra Mundial. Só que, ao longo da jornada, Zev precisa lidar com falhas de memória causadas pela idade avançada. Dirigido por Atom Egoyan.

crying
Tabu (“Towelhead”, EUA, 2007)
Drama

Tabu (“Towelhead”, EUA, 2007)

Jasira, uma garota de 13 anos, vive com sua mãe americana e o futuro padrasto, que está encantado com a crescente maturidade da garota. Por isso, sua mãe a envia para o Texas com seu rígido pai Libanês. Este trata de educá-la nos valores tradicionais da cultura muçulmana. Entretanto, Jasira segue sem saber muito bem o que fazer com sua sexualidade quando nota como seu corpo afeta os homens que a rodeiam, em especial seu vizinho (Aaron Eckhart), um atraente e intolerante soldado da marinha. Um filme de Alan Ball.

0 Comentário

Sem comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Deixe seu comentário