Search

Você pode gostar disso:

Ação Animação Comédia Na pré Primeiro Aqui

Snoopy e Charlie Brown: o filme (2015)

Eu indico The Peanuts Movie (EUA, 2015) Próximo das férias

Ação Animação Comédia Na pré Primeiro Aqui

Heróis da ressaca (Reino Unido, 2013)

Eu indico The World’s End (Reino Unido, 2013) Após falharem no

Oscar Game!
Ação Animação Comédia Na pré Primeiro Aqui

Oscar Game!

Participe do nosso primeiro game online dedicado a premiação do Oscar realizado com um parceiro nosso! Basta assistir (ou não) aos filmes, cadastrar seu palpite, convidar os amigos, fazer a pipoca, cruzar os dedos e acompanhar a premiação.

laughingangeltongue

Sonic: O Filme (2020)

Sonic: O Filme (2020) é uma divertida aventura em live-action!

Sonic (2020): resenha

Sonic the Hedgehog (EUA, 2020)

Pense num jogo alucinante que teve a sacada de incluir o elemento velocidade num porco espinho azul e bem simpático. A missão de trazer para o cinema esse personagem que revolucionou a SEGA – franquia mundial de vídeo games – perante seus concorrentes, foi dada a um fã de Sonic, o diretor Jeff Fowler que conhece o jogo desde seus 13 anos de idade.

Temos então o primeiro Sonic em live action no cinema, um trabalho que consegue agradar os fãs com alguns elementos do jogo, embora deixe de explorar muitos outros. Isso me pareceu estratégico, de forma a guardar munição para usar numa possível continuação. O personagem sendo jogado no mundo humano limitou o uso de elementos do jogo, por outro lado permitiu novas ideias. Todavia, temos os elementos básicos como os anéis de ouro, o portal-teletransporte e os sapatos vermelhos característicos do Sonic! Outrossim, o famoso vilão blindado de tecnologias Dr. Robotnik. Se você prestar atenção, vai identificar até a trilha sonora do primeiro jogo.

Ademais, é bem acessível para aqueles que não estão familiarizados com o personagem. O enredo de Sonic: O Filme (2020) é simples e consegue gerar simpatia e identificação. Afinal, o Sonic do filme é um garoto em fase de crescimento, precisando de amigos, diversão e orientação. A voz de Ben Schwartz ajudou muito a passar essa visão do personagem. Tudo o que ele tem é seu poder, sua velocidade descomunal. Uma verdadeira guerra do bem com os atributos velocidade e união contra o mal com sua tecnologia e egoísmo.

Nunca pare de correr! (Sonic: O Filme)

O diretor aproveita a oportunidade perfeita para incrementar as cenas com piadas que envolvem super velocidade. Além disso, boas referências a outros filmes e personagens de quadrinhos que têm o elemento velocidade na frente. Não deve ter sido difícil com a presença do produtor de Velozes e Furiosos (Neal Moritz) e Deadpool (Tim Miller).

Ainda assim, uma homenagem à SEGA com uma abertura de arrepiar tal como a que aparece em todos os filmes dos Vingadores da Marvel e deixando a esperança de mais adaptações de games para o cinema… e que funcionem. O Mário ficou para trás aqui também (Super Mario Bros de 1993 é difícil de assistir).

Aquele Jim Carrey voltou. Viva!

Jim Carrey volta às origens de seus papéis de comédia, literalmente se empolgando como Dr. Robotnik e lembrando suas performances hilárias em Ace Ventura: Um Detetive Diferente, O Máskara e O Mentiroso. É um Jim Carrey sem filtro e sem freio, tão bem que ansiamos por mais cenas com ele. A proposta de sempre (vilão que quer controlar o mundo) fez o diretor, com ajuda do próprio ator, a confeccionar um personagem moderno e acreditável, mesmo com seus exageros. Praticamente um Cérebro (aquele ratinho de Pink e Cérebro), tendo o Sonic estragando seus planos.

Sonic (2020): resenha

Jim Carrey como Dr. Robotnik

As sequências de perseguição entre Robotnik e Sonic ficaram bem bacanas, lembrando o jogo que teve muitas variações acompanhando a tecnologia que avançava no tempo. Até versões em 3D, outras para aplicativos móveis, enfim. Sonic: O Filme (2020) é um live-action que deixa uma ansiedade para termos mais disso. Afinal, existe muita coisa no universo do game a ser colocada num longa, e espero que você confira as duas cenas pós créditos para entender o que estou dizendo.

Tags Relacionadas crítica sonic, filme sonic, jim carrey, jim carrey robotnik, resenha sonic, sonic 2020, sonic jim carrey
Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

angelcrying
A festa de despedida (Israel, 2015)
Filmes

A festa de despedida (Israel, 2015)

Um grupo de amigos em uma casa de repouso em Jerusalém constrói uma máquina de auto-eutanásia, a fim de ajudar um amigo em estado terminal. Quando os rumores sobre a máquina começam a se espalhar, mais e mais pessoas começam a se interessar pela ideia de partir dessa para uma melhor, e o grupo de amigos se questiona se o que estão fazendo é a coisa certa. Dirigido por Tal Granit e Sharon Maymon.

laughingsecret
2 Coelhos (Brasil, 2012)
Filmes

2 Coelhos (Brasil, 2012)

Edgar (Fernando Alves Pinto) encontra-se na mesma situação que a maioria dos brasileiros: espremido entre a criminalidade, que age impunemente, e a maioria do poder público, que só age com o auxilio da corrupção. Cansado de ser vítima desta situação, ele resolve fazer justiça com as próprias mãos e elabora um plano que colocará os criminosos em rota de colisão com políticos gananciosos. Na medida que o plano de Edgar é executado, descobrimos pouco a pouco suas reais intenções e sua história, marcada por um terrível acidente e um amor que ele jamais esqueceu. Dois Coelhos é um enigmático suspense de ação onde cada minuto vale mais que todo o passado. Dirigido e escrito por Afonso Poyart.

coolangelcrying
O Circo (1928)
Clássico

O Circo (1928)

O Vagabundo acaba indo parar em um circo enquanto fugia da polícia, que o confundira com um ladrão de carteiras. Ele sem querer acaba entrando no espetáculo e fazendo grande sucesso com o público, sendo logo contratado pelo dono, que irá se aproveitar dele. Ele ainda arranja tempo para se apaixonar pela acrobata, filha desse mesmo proprietário. Dirigido e estrelado por Charles Chaplin.

0 Comentário

Sem comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Deixe seu comentário