Search

Você pode gostar disso:

Especial

O Atalante (França, 1934)

Eu indico L’Atalante (França, 1934) Jean (Jean Dasté), jovem capitão

laughingangelmoustache
Viagem ao Mundo dos Sonhos (Explorers, 1985)
Especial

Viagem ao Mundo dos Sonhos (Explorers, 1985)

Tudo com o que Ben Crandall (Ethan Hawke) sempre sonhou torna-se real quando, com a ajuda de seus amigos Wolfgang Müller (River Phoenix) e Darren Woods (Jason Presson), além da sua imaginação, ele se lança na descoberta de uma nave espacial em seu laboratório. Os três jovens garotos vêem então cada vez mais próxima a oportunidade de fazer a viagem interplanetária que sempre desejaram. Dirigido por Joe Dante.

cryingtongue
Era uma Vez em… Hollywood (2019)
Especial

Era uma Vez em… Hollywood (2019)

Tarantino nos joga na Hollywood do final da década de 1960 num filme que é muitas coisas, inclusive um filme pessoal, pois nesta época ele tinha 6 anos de idade e já admirava a Hollywood que enxergava.

Cinco filmes para ver na semana santa: épicos, bíblicos, clássicos

Às vésperas do feriado da semana santa, Eu & A Telona selecionou cinco filmes importantes. Alguns épicos, bíblicos e até clássicos, que podem preencher o seu final de semana santa de alegria, mesmo que você não seja religioso, cristão ou o que seja, afinal são grandes produções e podem agradar a maioria.

Jesus de Nazaré (“Jesus of Nazareth”) de Franco Zefirelli:
Considerado como a mais fiel recriação de cenários com base na narrativa dos evangelhos, esse clássico de 1977 conta a história de Jesus desde sua humilde origem. Mostra sua trajetória incluindo o Sermão no Montes das Oliveiras, as Tentações de Satanás, a escolha dos Doze Apóstolos, a Última Ceia, a Crucificação e a Ressurreição.

Os Dez Mandamentos:
Cecil B. DeMille dirige este inesquecível épico de 1956. A narrativa da vida de Moisés desde que foi encontrado no rio Nilo até a chegada à chamada Terra Prometida, passando pela fuga do Egito e a abertura das águas do Mar Vermelho. Indicado a 7 categorias, ganhou o Oscar de Efeitos Especiais.

Ben-Hur (1959):
Mais um grande épico e clássico, dirigido por William Wyler. Ben-Hur é um dos personagens mais famosos do cinema. Um mercador judeu que é condenado a viver como escravo por um amigo de juventude, Messala, chefe das legiões romanas da cidade. Mas uma surpreendente oportunidade de vingança surge de onde ele menos espera. Apesar de fictícia, a história é delicadamente inserida na época de Jesus Cristo.

Ressurreição (“Risen”) (2016):
Um dos últimos bons filmes desse estilo que passou pelo cinema. Joseph Fiennes interpreta um centurião romano agnóstico e cético que tem a tarefa de localizar o corpo desaparecido do já falecido e crucificado Jesus de Nazaré. Conforme ele apura os fatos e ouve depoimentos, suas dúvidas sobre o evento milagroso começam a sumir. Dirigido por John Huston, a trama tem seu ponto forte em mostrar o ponto de vista de um incrédulo com oportunidade de transformação.

Risen (EUA, 2016)

Agonia e Êxtase (1965):
O Papa Júlio II (Rex Harrison) resolve contratar o artista Michelangelo (Charlton Heston) para pintar o teto da Capela Sistina. Dirigido por Carol Reed, mostra uma das grandes pinturas do mundo, que representa todo o livro Gênesis da Bíblia Sagrada, da forma como Michelangelo o enxergava. A Criação de Adão, um afresco de 280 cm x 570 cm, representa o momento no qual Deus cria o primeiro homem. Pinturas que questionam o verdadeiro sentido do reino dos céus.

Tags Relacionadas Ben-Hur, BenHur, Bíblia, Capela Sistina, Carol Reed, Charlton Heston, Cristo, Cruxificação, DeMille, Deus, Jesus, John Huston, Mandamentos, Michelangelo, Ressurreição, semana santa, Zefirelli
Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

Cineclube Fruto do Mato
Especial

Cineclube Fruto do Mato

Você sabia que exite um cineclube voltado para o cinema baiano, onde filmes premiados começaram a ser exibidos desde fevereiro deste ano de 2017, na cidade de Lençóis, Chapada Diamantina, bem no coração da Bahia?

Vestígios do cinema em Rio de Contas (Bahia)
Especial

Vestígios do cinema em Rio de Contas (Bahia)

Rio de Contas é a minha cidade preferida da Chapada Diamantina, que fica no coração da Bahia. Aproveitei a terceira vez que fui na cidade, recentemente, e procurei por espaços e coisas relacionadas com o cinema. E olha que encontrei duas coisas legais! Após descobrir esses vestígios do cinema, a cidade ficou ainda mais encantadora para mim, e percebi que podemos caçar e encontrar essas coisas de cinema em qualquer lugar do Brasil, como se tivéssemos procurando diamantes, como faziam os garimpeiros na região da Chapada Diamantina.

Entre em cena pelo CineMAM!
Especial

Entre em cena pelo CineMAM!

O Circuito Saladearte vai inaugurar o Cinema do MAM em Salvador, o CineMAM. O melhor de tudo é que você pode ser sócio, ou simplesmente contribuir com a campanha de financiamento e ganhar recompensas de forma imediata! Enquanto Salvador ganha um novo cinema alternativo, que exibirá filmes nacionais, europeus e filmes americanos independentes, além de curtas e eventos, você ganha prêmios exclusivos.

0 Comentário

Sem comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Deixe seu comentário