Search

Você pode gostar disso:

laughingangeltongue
Jumanji: Bem-Vindo à Selva (2017)
Destaques Drama Filmes

Jumanji: Bem-Vindo à Selva (2017)

Dirigido por Jake Kasdan, o filme vai na carona da empolgante música do Guns N' Roses, “Welcome to the jungle”, usada também no subtítulo do filme, somos inseridos na terra de Jumanji, com florestas densas e criaturas perigosas, além dos inimigos humanos. A diversidade ecológica se mistura à diversidade dos personagens, sendo assim o roteiro acerta um pouco em investir na questão da diversidade na medida em que junta um nerd, uma patricinha que adora exposição, um jogador de futebol popular que não estuda e uma menina estranha e tímida.

angrypunk
Um Lugar Silencioso Parte II (2021): respire sem fazer barulho
Destaques Drama Filmes

Um Lugar Silencioso Parte II (2021): respire sem fazer barulho

A família Abbott (Emily Blunt, Millicent Simmonds e Noah Jupe) precisa agora encarar o terror mundo afora, continuando a lutar para sobreviver em silêncio. Obrigados a se aventurar pelo desconhecido, eles rapidamente percebem que as criaturas que caçam pelo som não são as únicas ameaças que os observam pelo caminho de areia. O silêncio não é suficiente para a sobrevivência.

Destaques Drama Filmes

Asas do Desejo (Alemanha / França, 1987)

Eu indico Der Himmel über Berlin (Alemanha / França, 1987)

crying

Deus Branco (Hungria, 2014)

Feher Isten (Hungria, 2014)

O filme mostra a história do cão de raça mista Hagen, junto com sua guardiã Lili e o pai dela. O pai recusa-se a pagar a multa do cão “híbrido”, imposta pelo governo e acaba por abandonar o cão. O cachorro Hagen logo atrai um grande número de seguidores mestiços que começam uma revolta aparentemente organizada, contra os seus opressores humanos. Dirigido por Kornél Mundruczó.

Gods and Dogs:

Mais de 200 cães representam os figurantes desse filme que faz uma bela crítica social e política, com um certo apelo contra o tratamento cruel dado aos animais. Hagen é o chefe da matilha, nosso principal personagem, que vive em Budapeste, capital da Hungria. O filme começa com uma cena impactante, onde uma garota numa bicicleta é perseguida por cães.

Enquanto a garota do filme tem um nome que normalmente é atribuído a animais (Lili), o cachorro (Hagen) possui um nome mais comum a humanos. Entre essa e outras curiosidades, temos o trocadilho com o nome “dog” (cão em inglês), quando escrito ao contrário, ficando “god” (deus), como no título do filme “Deus Branco”; uma referência ao ser humano que cada vez mais se coloca como superior. A revolta e revolução feita pelos cães no filme, é sensacional, bem construída ao longo da narrativa, na medida que vamos acompanhando os percalços que o cão principal, Hagen, vai passando. Ele é um cachorro proibido pela sociedade por ser mestiço. Dessa forma, vemos cenas chocantes, brutalidade e uma crítica a coisas que serem humanos também já viveram bastante, e ainda vivem, diante do preconceito e da xenofobia.

O diretor húngaro Kornel Mundruczó usou dois labradores gêmeos, Luke e Body, para o papel de Hagen. Muitos cães precisaram ser bem treinados, já que não se utilizaram recursos de computação gráfica para as cenas. Como dito pelo diretor: “Foi uma experiência terapêutica. O filme é uma bela prova da cooperação singular entre duas espécies”. Ele também complementa que os cachorros vieram da Sociedade Protetora dos Animais e, ao concluir o filme, todos foram adotados.

A menina Lili tem um papel importante, já que ela realmente ama o seu cão e consegue acalmar os animais, ao tocar o seu trompete numa versão de “O Flautista de Hamelin”, conto folclórico que foi readaptado pelos Irmãos Grimm e que narra um desastre incomum acontecido na cidade de Hamelin, Alemanha, em 26 de junho de 1284.

O filme foi inspirado no romance “Desonra”, apresentado nos teatros em 2012, do sul-africano J. M. Coetzee. Ganhou prêmio no festival de Cannes e mostrou ousadia com bom resultado, ao descartar a computação gráfica e utilizar animais adestrados, dando uma reinventada em filmes com animais, especialmente cachorros, e ainda beneficiando a eles, já que a produção do filme incentivou a adoção dos animais.

__________________________________
Fontes:
http://cinema.uol.com.br/noticias/redacao/2014/05/23/filme-com-arrastao-de-caes-vence-mostra-e-e-mais-comentado-em-cannes.htm
https://pt.wikipedia.org/wiki/O_Flautista_de_Hamelin

Tags Relacionadas crítica, Deus Branco, Deus Branco filme, Feher Isten, Kornel Mundruczó, resenha
Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

Filmes

Crimes Ocultos (Child 44, 2015)

Eu indico Child 44 (EUA / República Tcheca / Reino

angelmoney
Embriagado de amor (EUA, 2002)
Romance

Embriagado de amor (EUA, 2002)

Embora suscetível a ataques violentos, o empresário Barry Egan é um homem tímido que leva uma vida solitária e tranquila. No entanto, vários eventos ocorrem e mudam sua vida, como apaixonar-se por uma colega de trabalho da sua irmã, Lena Leonard. Porém, o romance é ameaçado quando Egan é vítima de um chantagista. Dirigido por Paul Thomas Anderson.

coolcrying
Jesus de Nazaré (“Jesus of Nazareth”) – de Franco Zefirelli
Filmes

Jesus de Nazaré (“Jesus of Nazareth”) – de Franco Zefirelli

Franco Zefirelli dirige esse clássico que conta a história de Jesus desde sua humilde origem, como filho de Deus. Sua viagem inclui o Sermão no Montes das Oliveiras, as Tentações de Satanás, a escolha dos Doze Apóstolos, a Última Ceia, a Crucificação e a Ressurreição.

0 Comentário

Sem comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Deixe seu comentário