Search

Você pode gostar disso:

laughingpunk
Águas rasas (2016)
Especial

Águas rasas (2016)

Nancy (Blake Lively) é uma jovem médica que está tendo de lidar com a recente perda da mãe. Seguindo uma dica sua, ela vai surfar em uma paradisíaca praia isolada, onde acaba sendo atacada por um enorme tubarão. Desesperada e ferida, ela consegue se proteger temporariamente em um recife de corais, mas precisa encontrar logo uma maneira de sair da água. Dirigido por Jaume Collet-Serra.

laughingmoustachetongueangry
O Predador (2018)
Especial

O Predador (2018)

Um menino encontra o equipamento de um Predador e acidentalmente dispara um alerta que os traz de volta à Terra. Os caçadores mais letais do universo se atualizaram geneticamente com DNA de outras espécies alienígenas e apenas um grupo de ex-soldados, junto com uma professora de ciências descontente, pode parar os caçadores antes que todos se tornem suas presas. Dirigido por Shane Black.

confusedcrying
Frances Ha (2012)
Especial

Frances Ha (2012)

Frances (Greta Gerwig) divide um apartamento em Nova York com Sophie (Mickey Sumner), sua melhor amiga. Brincalhona e com ar de quem não deseja crescer, ela recusa o convite do namorado para que more com ele justamente para não deixar Sophie sozinha. Entretanto, a amiga não toma a mesma atitude quando surge a oportunidade de se mudar para um apartamento melhor localizado. A partir de então Frances parte em busca de um novo lugar, já que ela é apenas aluna em uma companhia de dança. Mesmo diante das dificuldades, Frances tenta manter o alto astral diante dos problemas que a vida adulta traz. Dirigido por Noah Baumbach.

Dicas para aproveitar de verdade o Festival de Cinema de Gramado

Entrada para o Palácio dos Festivais onde começa o tapete vermelho, na Rua Coberta


Você é daqueles que ama cinema e pretende viajar a Gramado na época do Festival de Cinema? A maioria das pessoas aparece na área do Festival somente para ver as celebridades passando pelo tapete vermelho, nem chegam a andar pelo tapete ou assistir aos filmes, mas eu acho isso tão pouco dentro do que se pode aproveitar. Então, se você é como eu, aproveite essas dicas de uma pessoa que compareceu a dois festivais em Gramado:

Compre antecipadamente os ingressos, sendo que a primeira noite é essencial:

O ingresso para cada noite, neste último Festival, estava a 70 reais. É um valor alto e isso foi um dos pontos negativos do Festival, já que nem toda noite compensa esse custo. Para piorar, percebi que existe uma cota para a meia entrada! Então compre antecipadamente pelo site oficial do Festival, normalmente a venda começa com 3 semanas de antecedência. A dica de ouro é comprar o ingresso, pelo menos, do primeiro dia pois você vai conferir uma pré estreia caprichada, um filme que não faz parte da competição mas é selecionado para abrir o evento e mais um curta e outro filme, que já fazem parte dos concorrentes. Este ano o filme de abertura foi Bacurau, de Kleber Mendonça Filho, tendo sua primeira exibição no Brasil, uma pré estreia imperdível!

Diretor, atores e equipe de produção são convidados a dar um depoimento antes da exibição do filme

Aproveite a reprise dos filmes no dia seguinte:

É gratuito! Os dois filmes, um nacional e um estrangeiro, que são exibidos numa noite, são reprisados na manhã seguinte, no Teatro Elisabeth Rosenfeld, que fica na rua atrás do Palácio dos Festivais. Você só perde o depoimento do diretor e equipe do filme, que é feito na noite anterior e normalmente é transmitido nas redes sociais e no telão que fica no tapete vermelho. Somente filmes que fazem parte da competição é que são reprisados, então aqueles que são selecionados para pré estreia no Festival só serão exibidos à noite (na sessão paga). O que você pode fazer é comprar o ingresso para a primeira noite e para mais alguma outra na qual será exibido um filme que não faz parte da competição. Os demais você consegue assistir a reprise na manhã do dia seguinte e sem muita agonia.

Circule no tapete vermelho, na área interna do Palácio dos Festivais e no café que fica na área superior:

A atriz Sonia Braga teve que parar algumas vezes para fotos no tapete vermelho

Com o ingresso, a sua entrada será pelo tapete vermelho, ficando assim à vontade para circular como se fosse uma celebridade (e ao lado delas, que passam o tempo todo). Pode conseguir uma foto com algum ator ou diretor, se tiver um pouco de paciência. Os filmes são exibidos dentro do Palácio dos Festivais, sendo que existe a área interna antes de entrar no cinema e uma área superior, com vários quadros que fazem parte do Museu do Festival de Gramado e um café com vista para a rua. Pode circular nessa área toda até de madrugada, você assiste aos filmes e ainda curte esse clima bem legal do tapete vermelho e da área interna do Palácio.

Escolha bem onde sentar quando entrar no local de exibição dentro do Palácio dos Festivais:

Esse é um dos pontos mais importantes, pois se você vacilar pode estragar o momento de assistir aos filmes e curtas. O Festival não prioriza o espectador na sessão noturna, sendo voltado mesmo para os diretores, equipe que produziu o filme, celebridades e convidados. Sendo assim, nem toda noite será permitido ao espectador – que comprou um ingresso de 70 reais – utilizar uma das cadeiras da parte de baixo, que é mais confortável e próxima da tela. Assim, se todos os bancos estiverem reservados, você terá que assistir do mezanino, lá na parte de cima. A distância da tela não é um problema, dá para visualizar bem e particularmente acho legal a área do mezanino; contudo, escolha bem a fila onde sentar de forma a conseguir ver a tela inteira sem obstáculos. As cadeiras são baixas e o espaço apertado e, às vezes, a equipe posiciona câmaras para transmitir os depoimentos. Ou você fica na primeira fileira, que normalmente é reservada para a imprensa ou então fique mais ou menos na quarta, que vai dar para enxergar adequadamente a tela (dependendo de sua altura). Esse foi um dos fatores mais criticados, quase deu confusão em uma das noites. É uma pena que o Festival não tenha se preocupado mais com os espectadores comuns, que são um dos elementos mais importantes para o cinema, sem dúvida! Poderia ter uma cota para os pagantes na área principal, algo assim.

Vista do mezanino. Essa barra de madeira aí pode ficar na frente da vista da tela, dependendo de onde você sente. A câmera da foto estava no canto, mas em outra noite colocaram duas no centro, atrapalhando a visão de algumas pessoas. Lamentável!

Confira a programação paralela, tem coisas o dia inteiro:

Confira antecipadamente a programação diária, são vários espaços, contendo debates sobre os filmes exibidos, coletivas de imprensa, exibições, eventos, entre outros. Uma coisa que ajudou neste ano foi o aplicativo que disponibilizaram, vale a pena instalar e conferir os avisos e a programação. Além disso, você vota no seu filme e curta preferidos através deste App do Festival de Cinema de Gramado e contribui com a escolha dos vencedores da escolha do Júri Popular.

Quem abriu o Festival foi o Coordenador do Encontro Nacional da Legenda Fabiano Lorensi Bertoluci

Um dos destaques foi a 15ª edição do Encontro Nacional da Legenda, com o lema “Legenda para quem não ouve, mas se emociona!”. É um movimento que reafirma a luta por legendas que atendam a deficientes auditivos nos filmes brasileiros, confira nossa matéria sobre o movimento e sobre o evento clicando aqui.

Sala de exibição dentro do Palácio dos Festivais

O Festival de Cinema de Gramado é um dos mais antigos e consagrados eventos culturais do Brasil. Em 2019 foi a sua 47ª edição ininterrupta! Além da exibição de produções nacionais e internacionais selecionadas, filmes e curta metragens raros, o evento fomenta discussões, reflexões e até revoluções envolvendo a Sétima Arte.

Tags Relacionadas bacurau filme, festival cinema, festival de cinema, festival de cinema de gramado, Festival de Gramado, Gramado, viagem de cinema
Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

Faça uma viagem de cinema: Califórnia
Especial

Faça uma viagem de cinema: Califórnia

Você sabia que em São Francisco tem um restaurante italiano do Francis Ford Coppola? E que em Los Angeles existe a casa de Mcfly do filme De Volta Para o Futuro? Neste especial, percorremos parte da Califórnia e separamos várias dicas para você fazer uma viagem de cinema.

Filmes rodados no interior de Minas Gerais (Ouro Preto e redondezas)
Especial

Filmes rodados no interior de Minas Gerais (Ouro Preto e redondezas)

Em nossa última viagem, estivemos no interior de Minas Gerais, principalmente em Ouro Preto. Após conversa com guias locais e um pouco de pesquisa, felizmente descobrimos que alguns filmes foram rodados nessa região, filmes raros que mostram nossa história e cultura. Confiram!

Um livro de cinema: “Surpeendente!”, de Maurício Gomyde
Especial

Um livro de cinema: “Surpeendente!”, de Maurício Gomyde

Veja neste especial 5 motivos para você não deixar de ler! Quatro amigos fazem uma road trip até Pirenópolis, em Goiás, para produzir um filme. Pedro é o diretor, apaixonado por cinema e atormentado por um segredo que decide esconder dos amigos, ele está convencido de que tem a missão de usar o cinema como instrumento para melhorar o mundo.

0 Comentário

Sem comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Deixe seu comentário