Search

Você pode gostar disso:

cryingstarmoustacheangry
A Chegada (2016)
Filmes Na pré Primeiro Aqui Romance

A Chegada (2016)

Louise Banks é uma linguista convocada pelo governo americano para um grande desafio incomum: dialogar com alienígenas de uma das doze naves que pousaram no planeta terra. No entanto, a resposta para todas as perguntas e mistérios pode ameaçar a vida de Louise e a existência de toda a humanidade. Dirigido por Denis Villeneuve.

Filmes Na pré Primeiro Aqui Romance

A Outra Terra (Another Earth, EUA, 2011)

Eu indico Another Earth (EUA, 2011) Rhoda Williams (Brit Marling)

coolcryingstar
O Sol é Para Todos (1962)
Filmes Na pré Primeiro Aqui Romance

O Sol é Para Todos (1962)

Alabama, anos 1930. A pequena Jean (Mary Badham) é uma menina inteligente que tem no seu pai o grande herói. Atticus Finch (Gregory Peck) é um advogado viúvo que cuida de seu casal de filhos pequenos. Idealista e honesto, ele será o defensor de Tom, um negro acusado de estuprar uma mulher branca. Num júri composto apenas de brancos, todos sabem qual será o veredicto. Mas o advogado não desistirá de tentar provar que Tom é inocente. Além desse julgamento, a amizade de Jean com Boo Radley (Robert Duval), um deficiente mental que vive encarcerado em sua casa, vai fazer com que a menina passe a ver o mundo sob uma nova ótica e descobrir que o mundo dos adultos é mais cruel do que parece.

tonguemoney

O Sol Também é uma Estrela (2019)

The Sun Is Also a Star (EUA, 2019)

Nicola Yoon é uma escritora que nasceu na Jamaica e cresceu em Brooklin, conhecida pelo romance Tudo e Todas as Coisas de 2015 e também pelo livro que deu origem a este filme, O Sol Também é uma Estrela, de 2016. Ela tem realmente emocionado e cativado jovens e adultos com suas histórias e quem leu seu último livro deve estar com altas expectativas para ver o resultado nas telonas.

Partindo de algo já recorrente em historias românticas, o filme apresenta Natasha (interpretada pela linda Yara Shahidi) que não acredita em destino, somente na ciência. Ela conhece um jovem coreano que também vive em Nova York, Daniel (o Charles Melton da série Riverdale), que é o romântico do filme e vai tentar provar para ela que o amor existe, se sustentando na frase de efeito que marca a trama: abra o coração para o destino. O fator interessante do roteiro é que eles vivem em Nova York e a garota se encontra num turbilhão de emoções pelo fato de que será deportada para a Jamaica com sua família em menos de 12 horas. Eles se conhecem por “acidente” e vão viver esses poucos momentos juntos da forma mais intensa que o destino permitir.

O filme em si não consegue entregar muita emoção e ainda leva a uma conclusão das piores, poderia por sinal ter encerrado minutos antes da conclusão em si e isso reduziria o estrago. O sentimento e a química entre os personagens não ficou muito convincente também… ou será que eu estou pouco sensível? De algo tenho certeza: ficou bem abaixo de produções recentes como A Cinco Passos de Você (2019) ou Como Eu Era antes de Você (2016) e então tendemos a comparar essas produções com a emoção de verdade que fica após assistir Diário de uma Paixão (2004) ou Querido John (2010), todos eles extraídos de romances de sucesso.

Enfim, reconheço três coisas boas no filme (SEM SPOILER): a trilha sonora é realmente apaixonante. Existe uma homenagem carinhosa à Nova York, que fica em evidência o filme inteiro, com lindas cenas, algumas panorâmicas, e também através do sentimento de apego que os personagens, principalmente a Natasha, possuem pela cidade, imprimindo a diversidade que se representa ali através da situação, muitas vezes difícil, dos imigrantes. Por fim, alguns flashbacks narrados pelos personagens acrescentaram um pouco à montagem do filme.

Sem a mínima chance de entrar em nossa lista de melhores filmes adaptados de romances… mas falando nisso, confira nosso Top 10 filmes românticos, clicando aqui.

Tags Relacionadas A Cinco Passos de Você, Como Eu Era antes de Você, Diário de uma Paixão, filme de livro, filme romântico, O Sol Também é uma Estrela, O Sol Também é uma Estrela crítica, O Sol Também é uma Estrela resenha, Querido John (2010)
Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

clowntongue
Sou Carnaval de São Salvador (Brasil, 2018)
Na pré

Sou Carnaval de São Salvador (Brasil, 2018)

Não tem como ser baiano e não se emocionar com esse documentário, mesmo não sendo folião. Rico em conteúdo, mostra a história da Bahia, a história da cidade de Salvador, nosso povo, e vai se encaixando com a história e transformação da festa. O conteúdo histórico vai surpreender a muitos. O ponto de vista do povo valida as palavras do narrador através de depoimentos e atitudes mostrados em tela. Comerciantes que trabalham durante a festa, foliões, artistas, mas principalmente esse povo que fica na pipoca. As rápidas entrevistas foram bem selecionadas e bem naturais, muitas divertidas a nos arrancar gargalhadas do nada. Dirigido por Márcio Cavalcante.

cryingsecret
Tolerância (Brasil, 2000)
Drama

Tolerância (Brasil, 2000)

Júlio e Márcia são um casal que se permite viver possíveis atividades extraconjugais. Ele é seduzido pela amiga de sua filha enquanto passavam um fim de semana na sua casa de campo. Ao mesmo tempo, sua esposa, uma advogada sempre fiel, envolve-se com um cliente e confessa isso a Júlio. Dirigido por Carlos Gerbase.

confusedangrypunk
Rare Exports: a Christmas Tale (Finlândia, 2010)
Filmes

Rare Exports: a Christmas Tale (Finlândia, 2010)

Durante escavações no Monte Korvatunturi (Finlândia), um ser estranho é descoberto congelado. Os responsáveis pelo achado identificam-no como o verdadeiro Papai Noel e tentam vendê-lo. Misteriosamente as crianças da cidade começam a desaparecer, junto com fogões e aquecedores. Além disso, são encontradas dezenas de renas mortas e mutiladas. Dirigido por Jalmari Helander.

0 Comentário

Sem comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Deixe seu comentário