Search

Você pode gostar disso:

Ação Comédia Filmes Na pré

O Lugar Onde Tudo Termina (EUA, 2013)

Eu indico The Place Beyond the Pines (EUA, 2013) Luke

Ação Comédia Filmes Na pré

O Cantor de Jazz (The Jazz Singer, 1927)

Eu indico The Jazz Singer, EUA, 1927 Conta a história

angelmoney
Ritmo Louco (“Swing Time”, EUA, 1936)
Ação Comédia Filmes Na pré

Ritmo Louco (“Swing Time”, EUA, 1936)

O casal de atores Fred Astaire e Ginger Rogers, que dançam e cantam em seus filmes, mantiveram uma longa parceria no cinema. Ritmo Louco foi o sexto filme com o casal, contendo cenas de dança sensacionais, ao estilo sapateado, entre outros. Um dançarino e apostador viaja a Nova York para levantar a quantia necessária para poder se casar com sua noiva. Chegando lá, ele acaba se envolvendo com uma bela dançarina novata. Dirigido por George Stevens.

laughingangeltongue

Jumanji: Próxima Fase (2019)

Jumanji: Próxima Fase (2019)

Jumanji: The Next Level (EUA, 2019)

O som de tambores marca o próximo desafio no mundo de Jumanji, desde o sucesso do primeiro filme em 1995. É um som empolgante, até nostalgiante, contudo para os personagens é sempre sinônimo de desconforto e perigo; afinal, novamente, eles encaram algumas fases desse jogo. Jumanji: Próxima Fase (2019) é uma repetição proposital do sucesso de 2017, um ano e meio depois. Praticamente como um segundo episódio de uma série. Apesar disso, considerando também os mesmos personagens principais de volta e com o mesmo carimbo, existem incrementos bem pensados no filme que o tornam minimamente interessante. A direção também é repetida, por Jake Kasdan.

Apesar de ganhar força nos incrementos – os quais não vou expor aqui – logo achei que a comédia foi se perdendo. Boas oportunidades de cenas engraçadas foram jogadas fora. Contudo, em Jumanji, quando as piadas não são suficientes, a gente fica vidrado nas cenas de aventura. De fato, é um grande filme de aventura que homenageia os jogos de videogame. Mais legal ainda foi conferir que o trailer não entregou as novas ideias da trama. Assim, recomendo, e recomendo mesmo, assistir sem conferir as resenhas já disponíveis. Até cartazes podem estragar sua surpresa e, se você for que nem eu, não vai valer muito a pena ir ao cinema após saber das novidades.

E o que tem de melhor em Jumanji: Próxima Fase?

Nossa resenha do anterior, Jumanji: Bem-Vindo à Selva (2017), está disponível aqui. Ressalto que os atores continuam ótimos, que essa remodelagem da estrutura original do Jumanji de 1995 continua legal e que não vale a pena esperar que este novo projeto supere o filme que tinha o Robin Williams. Temos pouco conteúdo e um deles é mostrar a influência que o personagem do jogo pode ter na pessoa real, levantando a questão de se aprender coisas úteis com jogos. Ademais, se segure na cadeira quando o filme acabar pois a cena extra, logo no início dos créditos, foi bem acertada. No geral, não exija muito conteúdo, exceto conteúdo visual e bastante aventura com poucas piadas entrelaçadas que podem funcionar para você.

Tags Relacionadas crítica, crítica Jumanji, Dwayne Johnson, Guns Roses, Jack Black, Jumanji, Jumanji 1995, Jumanji 2019, Karen Gillan, Kevin Hart, resenha, resenha Jumanji, resenha Jumanji Próxima Fase, Robin Williams, The rock, Welcome to the jungle
Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

angrypunk
The Troll Hunter (Noruega, 2010)
Suspense

The Troll Hunter (Noruega, 2010)

O filme conta a história de um trio de estudantes de cinema que, após um surto de ataques a ursos numa reserva natural no Norte da Noruega, decidem investigar o que realmente se passou. Ignorando os avisos das autoridades sobre os perigos, munem-se de uma câmara de vídeo e partem em busca de material para um documentário. Durante a busca, conhecem Hans (Otto Jespersen), um homem enigmático conhecido como o "caçador de trolls". E é então que os jovens descobrem o segredo mais bem guardado do Governo norueguês: a existência de trolls, seres que eles julgavam apenas habitar na sua imaginação. Dirigido por André Øvredal.

Filmes

Helter Skelter (EUA, 2004)

Eu indico Helter Skelter (EUA, 2004) O filme mostra a

Filmes

O Atalante (França, 1934)

Eu indico L’Atalante (França, 1934) Jean (Jean Dasté), jovem capitão

0 Comentário

Sem comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Deixe seu comentário