Search

Você pode gostar disso:

angrypunk
The Troll Hunter (Noruega, 2010)
Ação Filmes Terror

The Troll Hunter (Noruega, 2010)

O filme conta a história de um trio de estudantes de cinema que, após um surto de ataques a ursos numa reserva natural no Norte da Noruega, decidem investigar o que realmente se passou. Ignorando os avisos das autoridades sobre os perigos, munem-se de uma câmara de vídeo e partem em busca de material para um documentário. Durante a busca, conhecem Hans (Otto Jespersen), um homem enigmático conhecido como o "caçador de trolls". E é então que os jovens descobrem o segredo mais bem guardado do Governo norueguês: a existência de trolls, seres que eles julgavam apenas habitar na sua imaginação. Dirigido por André Øvredal.

happy
Top 10 filmes lançados em 2016
Ação Filmes Terror

Top 10 filmes lançados em 2016

Finalmente a lista dos melhores filmes lançados em 2016. Confira e divirta-se!

moustachesecret
Proteção: filme nacional chegando… sobre epidemia
Ação Filmes Terror

Proteção: filme nacional chegando… sobre epidemia

O filme nacional Proteção, impactado pelo atual cenário de pandemia, é uma ficção científica que discorre justamente sobre uma epidemia... uma epidemia intitulada como a "peste branca". Promete render boas discussões ao jogar o espectador num dilema: "Você entregaria a cura para salvar a vida do seu inimigo?". Roteiro e direção de Alberto Sena.

laughingpunk

O Hospedeiro (Coreia do Sul, 2006)

Gwoemul (Coreia do Sul, 2006)

Muito antes de Parasita, o diretor Bong Joon-ho entregou esse filmaço O Hospedeiro (2006), com vários elementos similares ao vencedor do Oscar 2020, embora a sinopse mencione se tratar de um filme tipo “monstro do lago”.

A proposta mostra uma família dona de uma barraquinha de comida, na beira do rio Han. O filho mais velho, Hee-bong, tem 40 anos, mas é um tanto imaturo; a filha do meio é arqueira do time olímpico coreano; e o filho mais novo está desempregado. Todos cuidam da menina mais nova, filha de Hee-bong, cuja mãe saiu de casa há muito tempo. Um dia, surge um monstro no rio, causando terror nas margens e levando com ele a menina. A família então decide enfrentar o monstro em busca da menina.

Filme estilo mostro do lago:

Em Seul, capital da Coreia do Sul, surge um monstro durante um dia ensolarado, com muita gente se divertindo às margens do rio. Decerto que a primeira cena de ataque do mostro é uma seqüência espetacular de filmagem e fotografia, incluindo a trilha de fundo incrementando o suspense. Ainda mais, a cena é um plano-sequência, tendo boa duração do ponto de vista do protagonista, dando uma sensação de imersão e realismo. Causando impacto sem apelar para cenas tarantinescas, o diretor Bong Joon-ho mostrou sua competência muito antes de Parasita (2019). Uma outra cena isolada, o bicho entra num trailer com um monte de gente, porém ao invés de mostrar o que está acontecendo dentro, vemos o lado de fora, o trailer sacudindo e as pessoas gritando. Genial.

Inegavelmente, é um filme no estilo “mostro do lago” que agrada muito. A chave do sucesso foi misturar o terror com o drama familiar. Existe um foco na situação da atrapalhada família de classe baixa que precisa dar um jeito de resgatar a garotinha que foi levada pelo monstro, já que as autoridades se mostram incompetentes e preocupadas com outras questões, questões essas que vão se revelar desnecessárias. O mais legal é que na hora da necessidade cada membro da família se mostra corajoso e com um atributo importante que será usado no embate com o mostro. É nesse momento que percebemos que a coragem e virtude da família sobrepõem todos os seus defeitos. O clímax é uma verdadeira briga da família com o bicho. Como um todo, ainda garante boas críticas e algum humor.

Levemente inspirado numa situação real:

Bong Joon-ho, junto com os co-roteiristas Baek Cheol-Hyeon e Hah Joon-Won, aproveitou um incidente real que aconteceu em 2000 na Coréia do Sul, em McFarland, em que detritos químicos de uma base militar americana de Yongsan, no centro de Seul, foram lançados nas águas do Han, gerando um sério impasse diplomático. Visto que existe o fato ambiental, parece que a natureza se vinga do homem, já que o bicho foi fruto de uma incompetência oa despejar uma substância tóxica que escoa até o rio Han.

Mostra também a incapacidade do governo em ligar com a situação, as autoridades coreanas esperando pela ajuda dos EUA e acreditando que o bicho carrega um vírus letal.

Torcendo pela sequência de O Hospedeiro (2006):

O desejo de fazer uma sequência do filme foi divulgado no site Tabloide do Inferno em 2008, veja clicando aqui. Em resumo, baseado na ideia do escritor de história em quadrinhos Kang Full, uma horda de famintos mutantes atacaria operários e policiais durante as obras de escavação do riacho Cheonggye, em Seul. O degradado rio subterrâneo, encoberto por uma estrada, teria servido de esconderijo para os monstros durante anos. Isso se daria antes dos acontecimentos do primeiro filme.

Resenha: O Hospedeiro (Coreia do Sul, 2006)

Aproveitando, confere nosso TOP 10 filmes da Coreia do Sul, clicando aqui.

Tags Relacionadas Bong Joon-ho, Cheonggye, Coreia, crítica, Kang Full, lago, monstro no lago, mostro, mostro do lado, resenha, Seul
Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

Filmes

O Cantor de Jazz (The Jazz Singer, 1927)

Eu indico The Jazz Singer, EUA, 1927 Conta a história

laughingcoolsurprise
G-Men Contra o Império do Crime (“G” Men, EUA, 1935)
Ação

G-Men Contra o Império do Crime (“G” Men, EUA, 1935)

Um dos primeiros grandes filmes de gângster do cinema. James Cagney interpreta o jovem advogado criminalista, Brick Davis, que tenta resistir a tentações do mundo do crime, embora sua educação tenha sido paga por um gângster. Sua vida dá uma reviravolta quando um amigo e agente federal tenta recrutá-lo para o FBI, e é assassinado por um gângster. Dirigido por William Keighley.

punk
Sobrenatural (2010)
Terror

Sobrenatural (2010)

Está cada vez mais difícil fazer filmes de suspense ou terror que sejam bem vistos pela crítica e pelo público. Até os grandes sustos e os arrepios estão mais difíceis de serem arrancados do espectador exigente. O filme "Insidious" reúne duas coisas que me fazem valorizar um filme deste gênero: clima sinistro com sustos e uma história interessante. Direção de James Wan.

5 Comentários

  1. Com certeza! Tenho uma lista de filmes coreanos para assistir, mas é difícil de encontrar. Recentemente vi “Memórias de um Assassino” (Salinui Chueok), de Joon-ho Bong, bem legal. Sem contar a trilogia da vingança ("Lady Vingança", "Mr. Vingança" e "Old Boy"), de Chan Wook Park. Depois me manda uma lista dos filmes coreanos que você gostou, ok?

    Reply
  2. Vamos lá:

    My Sassy Girl
    The Chaser (Choo-gyuk-ja)
    I Saw the Devil(Ak-ma-leul Bo-ass-da)
    Mother
    71-Into the Fire(Po-hwa Sok-eu-ro)
    Thirst (Bak-jwi)
    Rough Cut (Yeong-hwa-neun Yeong-hwa-da)
    The Good, the Bad, the Weird
    Beautiful (Arumdabda)
    I'm a Cyborg But That's OK (Ssa-i-bo-geu-ji-man Kwaen-chanh-a)
    No Mercy for the Rude (Ye-eui-eobs-neun Geot-deul)
    Romance (Ro-mang-seu)
    Daisy (De-i-ji)
    A Moment to Remember (nae-meo-ri-sok-ji-u-gea)
    Taegukgi (Tae-geug-ki Hwi-nal-ri-myeo)
    Wonderful Days
    The Classic
    Lover's Concerto
    JSA – Joint Security Area (Gong-dong-kyeong-bi-goo-yeok JSA)
    Il Mare (Si-wol-ae)

    Esses são os que pude pescar por aqui http://www.koreanmovie.com
    mas devem ter mais aqui em casa, fora os chineses e japoneses… hehehe!

    Reply

Deixe seu comentário