Search

Você pode gostar disso:

Top 10

Poder Paranormal (“Red Lights”, EUA / Espanha, 2012)

Eu indico Red Lights (EUA / Espanha, 2012) Dois investigadores

moustachetongueangry
Vida (2017)
Top 10

Vida (2017)

Uma equipe de seis astronautas da Estação Espacial Internacional descobre sinais de vida inteligente em Marte e a investigação do fato gera consequências inimagináveis. Dirigido por Daniel Espinosa.

laughingmoustache
Maze Runner – Correr ou Morrer (2014)
Top 10

Maze Runner – Correr ou Morrer (2014)

Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, Thomas (Dylan O'Brien) chega à “Clareira”, se vendo rodeado por garotos que o acolhem. O local é um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê. Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecham. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Dirigido por Wes Ball e roteiro de Noah Oppenheim.

happy

TOP 10 filmes quentes

A regra é clara: para estar na lista, o filme precisa ser quente, hot, caliente… mas precisa também ser um bom filme, que traga conteúdo e reflexões para o expectador.

01 – Ninfomaníaca (Dinamarca, 2013)
Escrito e dirigido por Lars von Trier, mostra a saga de Joe, suas aventuras sexuais e uma discussão da sua condição como ninfomaníaca. Diálogos ricos com um homem mais velho (Stellan Skarsgård) onde ela narra algumas das aventuras sexuais que vivenciou para justificar o porquê de sua autoavaliação. Stacy Martin e Charlotte Gainsbourg interpretam Joe ao longo do tempo e exalam sensualidade e complexidade humana. Só não esqueçam de assistir a versão sem cortes!

02 – Love (França, 2015)
Ousadia do diretor Gaspar Noé em representar os “sentimentos” do sexo e a “dimensão orgânica” do amor neste trabalho, além de utilizar o formato 3D num filme com bastante conteúdo sexual explícito, ainda mais com lindas atrizes, uma da Suiça (Aomi Muyock) e outra da Dinamarca (Klara Kristin).

03 – Sonhadores (“The Dreamers”, França, 2003)
Paris, 1968. Matthew (Michael Pitt) conhece os irmãos gêmeos franceses, Isabelle e Theo (Eva Green e Louis Garrel). Os três logo se tornam amigos, dividindo experiências e relacionamentos enquanto Paris vive a efervescência da revolução estudantil. Clássico dirigido por Bernardo Bertolucci que ainda faz homenagens ao cinema em várias cenas. Nem é preciso dizer que Eva Green está mais que sensual.

04 – Desejo e perigo (Lust, Caution, China, 2007)
Considerado o filme mais erótico de Ang Lee, indispensável para os simpatizantes de filmes de espionagem com muito sexo. Wei Tang interpreta uma jovem chinesa que entra na faculdade durante o período de ocupação japonesa e acaba sendo usada para seduzir o sr. Yee (Tony Leung Chiu Wai), um colaborador do lado japonês. As cenas de sexo entre os dois são bombásticas e nunca sabemos como o filme vai terminar.

05 – Tabu (“Towelhead”, EUA, 2007)
Jasira, uma garota educada com os valores tradicionais muçulmanos, segue sem saber muito bem o que fazer com sua sexualidade quando nota como seu corpo afeta os homens que a rodeiam, em especial seu vizinho (Aaron Eckhart), um atraente e intolerante soldado da marinha. Um filme de Alan Ball que quebra alguns conceitos pré estabelecidos e é bastante provocante, mostrando o despertar sexual de uma adolescente de 13 anos junto com outros temas fortes sem perder o contexto, com ousadia, cuidado e maturidade.

06 – Azul é a cor mais quente (França, 2013)
Adaptação das histórias em quadrinhos escritas e desenhadas por Julie Maroh, onde Adèle é uma garota de 15 anos que descobre, na cor azul dos cabelos de Emma, sua primeira paixão por outra mulher. Ela se entrega por completo a este amor enquanto trava uma guerra com sua família e com a moral vigente. Dirigido por Abdellatif Kechiche. Uma das cenas, com 6 minutos de duração, mostra um sexo lésbico bem sensual e realista entre as francesas Adèle Exarchopoulos e Léa Seydoux.

07 – Secretária (EUA, 2002)
O diretor Steven Shainberg consegue criar uma história envolvente e diferente dos padrões tradicionais de romance, amor e sexo. Bastante não-convencional, para quem tem a mente mais aberta a identificação com o filme é forte. Maggie Gyllenhaal dá um show de interpretação e sensualidade, assim como James Spader, que ainda tem uma excentricidade. Eles embarcam numa relação bem íntima e cruzam linhas de conduta da sexualidade humana.

08 – Ata-me! (Espanha, 1989)
Pedro Almodóvar não poderia ficar de fora e até poderia aparacer mais de uma vez nessa lista. O título deste filme causa expectativas e elas serão saciadas! Antonio Banderas interpreta um personagem que sai de um reformatório psiquiátrico e vai para um set de filmagens; Victoria Abril interpreta uma ex-atriz pornô. Ele invade o apartamento dela e diz que quer ser seu marido, deixando-a amarrada na cama até que ela aprenda a amá-lo.

09 – Crash: Estranhos Prazeres (1995)
Quando mais perigo de morte, mais erotismo para personagens que têm um estranho prazer que liga o perigo da morte ao desejo sexual. O ex-policial Lenny Nero (Ralph Fiennes) vende discos que permitem que seus clientes experimentem emoções de outras pessoas. Após ver uma prostituta sendo assassinada em um desses discos, ele pede ajuda a um amigo para encontrar o assassino. Dirigido por Kathryn Bigelow.

10 – Oh! Rebuceteio (1984, Brasil)
Enfim, completamos a lista com a contribuição do nosso pornô brasileiro. Dirigido por Cláudio Cunha, este filme foi um dos primeiros com sexo explícito no Brasil, com grande parte das cenas de sexo sendo feitas sem simulação. Se tornou um marco do cinema erótico no final do chamado cinema e pornochanchada brasileira. O enredo mostra os bastidores dos ensaios de uma peça teatral na qual a metodologia usada pelo diretor é a libertação dos sentidos, e os jovens atores farão de tudo para disputar o papel principal.

Ficaram de fora grandes produções nessa linha que serão citadas para você não deixe de conferir:
– O Império dos Sentidos (Japão, 1976), de Nagisa Oshima;
– Último tango em Paris (1972), de Bernardo Bertolucci;
– Tokyo Decadence (Japão, 1992), de Ryu Murakami;
– 9 1/2 Semanas de Amor (1986), de Adrian Lyne;
– Três Formas de Amar (1993), de Andrew Fleming
– Delta de Vênus (1995), de Zalman King;
– Carne Trêmula (Espanha, 1997), de Pedro Almodóvar;
9 Canções (Reino Unido, 2004), de Michael Winterbottom (confira resenha aqui);
– Shame (Reino Unido, 2011), de Steve McQueen;
– A criada (Coreia do Sul, 2016), de Park Chan-wook.

Tags Relacionadas Ata-me, Azul é a cor mais quente, Desejo e perigo, Estranhos Prazeres, filme crash, filme love, filme sexo, filme Tabu, filmes sexo, Ninfomaníaca, Rebuceteio, Secretária, Secretária filme, Sonhadores, top sexo, top sexy
Próximo post Post anterior

Você pode gostar disso:

happy
Top 10 dia da mulher: musas do cinema
Top 10

Top 10 dia da mulher: musas do cinema

Parabéns a todas as mulheres neste dia 08 de março de 2017! Quero homenagear destacando as minhas 10 maiores musas do cinema, excelentes atrizes e deslumbrantes mulheres, cada uma em um papel marcante

happy
Top 10 filmes lançados em 2018
Top 10

Top 10 filmes lançados em 2018

Nossa lista anual é sempre disponibilizada perto ou logo após o Oscar. Os 10 melhores do ano passado para você concordar, discordar ou correr para assistir! Alguns deles possuem resenha aqui no site, é só clicar no título. Dessa vez tivemos metade da lista com filmes não americanos, sendo 2 brasileiros, 1 mexicano, 1 francês e 1 coreano.

happy
Top 10 filmes lançados em 2015
Top 10

Top 10 filmes lançados em 2015

Essa é a minha lista dos melhores filmes lançados em 2015! A ideia é mostrar os 10 mais, então tive que deixar algumas boas opções de fora, como O Clã, Divertidamente, Chappie, No Coração do Mar, O Novíssimo Testamento, Labirinto de Mentiras, Deadpool, entre outros.

0 Comentário

Sem comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!

Deixe seu comentário